Navigation

Ottawa comprará 76 milhões de doses da primeira vacina canadense contra a covid-19

(Arquivo) O premier do Canadá, Justin Trudeau afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 23. outubro 2020 - 20:52
(AFP)

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, anunciou nesta sexta-feira (23) um acordo para a compra de 76 milhões de doses da vacina canadense contra a covid-19 que está em desenvolvimento e que seria suficiente para imunizar toda a população, se for eficaz.

O acordo canadense de 173 milhões de dólares canadenses com a Medicago foi anunciado depois de Ottawa ter assinado acordos com AstraZeneca, Sanofi, GSK, Novavax, Johnson & Johnson, Pfizer e Moderna que, juntos, forneceriam 358 milhões de doses de vacina.

O Canadá tem 38 milhões de habitantes, cada um dos quais pode precisar de duas doses da vacina que demonstrar ser eficaz e segura.

"Quando a vacina estiver pronta, o Canadá também estará", afirmou Trudeau em entrevista coletiva.

A vacina da Medicago, sediada em Quebec, está sendo desenvolvida na plataforma de produção exclusiva da empresa.

É a "primeira vacina candidata desenvolvida no Canadá garantida pelo governo", informou um comunicado do governo.

As empresas farmacêuticas normalmente enviam dados de segurança e eficácia no final dos ensaios clínicos para revisão pelo Ministério da Saúde canadense, o que pode levar anos.

Mas o governo espera disponibilizar as vacinas aos canadenses o mais rápido possível, por causa da ameaça mortal e das terríveis consequências econômicas da pandemia da covid-19.

Até esta sexta-feira, o Canadá registrava mais de 210.000 casos e quase 10.000 mortes pelo novo coronavírus.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.