Navigation

Pentágono anuncia para este mês sexta missão de seu drone espacial

Foto de arquivo publicada pela Força Aérea dos EUA, após a missão 4 do Veículo de prova orbital X-37B ao aterrizar no Centro Espacial Kennedy da Nasa, na Flórida, sudeste dos EUA, em 7 de maio de 2017. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. maio 2020 - 21:40
(AFP)

A Força Aérea dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (6) o lançamento este mês de seu drone espacial, X-37B, um veículo orbital até então mantido em sigilo, que realizará sua sexta missão.

Capaz de voar em órbita por vários meses, o mini-ônibus espacial não tripulado X-37B, também conhecido como Veículo de Teste Orbital (OTV), decolará em 16 de maio da base em Cabo Canaveral, Flórida, informou a Força Aérea dos EUA em um comunicado para a imprensa.

O X-37B implantará um pequeno satélite FalconSat-8 que realizará um número recorde de experimentos em órbita para essa nave espacial, disse a secretária da Força Barbara Barrett durante um seminário on-line.

A missão permitirá testar as reações de certos materiais no espaço, disse ele sem identificá-los.

Ela explicou que um segundo experimento se concentrará nos efeitos da radiação ambiente no espaço em uma série de sementes.

Um terceiro experimento desenvolvido por um laboratório de pesquisa da Marinha dos Estados Unidos "transformará a radiação solar em energia radioelétrica e estudará como transferir essa energia para a Terra", acrescentou Barrett, que supervisiona a nova "Força Espacial" americana.

O X-37B, que se parece com o clássico ônibus espacial americano, o último dos quais voou em julho de 2011, tem nove metros de comprimento e uma envergadura de 4,5 metros.

O Pentágono, que divulgou fotos do dispositivo na quarta-feira, tem sido muito discreto sobre suas missões e capacidades.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.