Navigation

Presidente eleito da Argentina saúda Lula livre e elogia sua fortaleza

O presidente eleito da Argentina, Alberto Ferández, faz o V da vitória durante palestra no Antiguo Colegio de San Ildefonso da Universidade Autônoma do México (UNAM), Cidade do México, 5 de novembro de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. novembro 2019 - 22:19
(AFP)

O peronista de centro-esquerda Alberto Fernández, presidente eleito da Argentina, comemorou a libertação do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e destacou sua força em uma mensagem publicada no Twitter nesta sexta-feira (8).

"É comovente a força de Lula para enfrentar esta perseguição (essa é a única definição que cabe ao processo judicial arbitrário ao qual foi submetido). Sua integridade demonstra não apenas o compromisso, mas a imensidão desse homem. Viva Lula livre", escreveu Fernández, que já tinha afirmado que o ex-presidente foi vítima de uma perseguição política.

Fernández assumirá a presidência em 10 de dezembro, e o mandatário brasileiro Jair Bolsonaro já anunciou que não irá à cerimônia de posse.

Companheira de chapa de Fernández, a ex-presidente Cristina Kirchner também comemorou a soltura de Lula.

"Acaba hoje uma das maiores aberrações do 'Lawfare' na América Latina: a privação ilegítima da liberdade do ex-Presidente da República Federativa do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva. #LulaLivre", escreveu Kirchner no Twitter.

A vice-presidente eleita Kirchner tem oito processos abertos por supostos corrupção durante seus mandatos de 2007 a 2015.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.