Navigation

Regulador europeu diz ainda não ter tomado decisão sobre vacina da Moderna

Logotipo da empresa Moderna, em Massachusetts afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. janeiro 2021 - 19:47
(AFP)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou que não se pronunciará na noite desta segunda-feira (4) sobre a autorização à vacina da Moderna contra o novo coronavírus e suas discussões serão retomadas mais tarde esta semana.

"As discussões da EMA sobre a vacina da Moderna contra a covid-19 não serão concluídas esta noite. Vão continuar na quarta-feira", indicou em um comunicado o regulador europeu, com sede em Amsterdã.

Sob pressão dos países europeus para autorizar a vacina da americana Moderna desde que fosse possível, o EMA havia estabelecido a data de 12 de janeiro.

Mas depois a alterou várias vezes, dando a entender, inclusive, que a reunião do Comitê de Medicamentos para uso Humano (CHMP) podia tomar uma decisão ainda nesta segunda, o que acabou não acontecendo.

"Não haverá nova informação da EMA" na noite desta segunda, acrescentou o organismo.

A EMA autorizou em 21 de dezembro a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech, que a Comissão Europeia autorizou e é a única vigente na Europa. Agora, deve se pronunciar sobre a da Moderna.

O imunizante é aplicado em duas doses, com algumas semanas de intervalo, como a vacina dos laboratórios americano Pfizer e alemão BioNTech.

Mas a fórmula da Moderna lhe permite ser conservada a -20°C e não a -70°C como a da Pfizer, o que obrigou o grupo a criar recipientes específicos para seu transporte.

A Agência Americana de Medicamentos e Alimentos (FDA) anunciou em 18 de dezembro que deu uma autorização de urgência ao laboratório americano que fabrica a vacina da Moderna, uma semana depois de autorizar a da Pfizer/BioNTech.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?