Navigation

Telescópio Arecibo, estrela do mundo da astronomia, será desmontado

Vista aérea do Observatório de Arecibo, em Porto Rico, em 19 de novembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. novembro 2020 - 23:19
(AFP)

O famoso telescópio Arecibo, localizado em Porto Rico, será desativado após 57 anos de serviço, pois corre o risco de desabar, anunciou a Fundação Nacional de Ciência dos Estados Unidos (NSF) nesta quinta-feira (19).

Em 10 de agosto e 6 de novembro, dois cabos que seguravam o telescópio de 900 toneladas sobre uma antena parabólica de 305 metros de diâmetro se romperam.

Os engenheiros temem que outros cabos também possam arrebentar a qualquer momento, o que torna qualquer tentativa de reparo extremamente perigosa.

O telescópio é um dos maiores do mundo e tem sido uma ferramenta fundamental para muitas descobertas astronômicas.

A fundação "prioriza a segurança dos trabalhadores, da equipe do Observatório de Arecibo e dos visitantes, o que faz essa decisão necessária, embora infeliz", afirmou o diretor da NSF, Sethuraman Panchanathan.

Mensagens de tristeza pela notícia foram publicadas no Twitter por astrônomos profissionais e amadores que usam o telescópio há décadas para seu trabalho de observação do cosmos.

"Mais do que um telescópio, Arecibo é inclusive a razão pela qual estou na astronomia", escreveu o astrônomo local Kevin Ortiz Ceballos na rede social.

Karen Masters, professora de astrofísica do Haverford College, na Pensilvânia, postou uma foto sua e de sua filha perto da antena em 2008 e disse que estava "inconsolável e decepcionada".

O telescópio já foi cenário de cinema, como no filme "007 contra GoldenEye", que tem uma cena de ação no local, e em "Contato", em que uma astrônoma interpretada por Jodie Foster usa o observatório em sua busca por sinais extraterrestres.

A empresa de engenharia que examinou a estrutura concluiu que os cabos restantes eram possivelmente mais fracos do que o esperado e recomendou uma demolição controlada. A fundação concordou.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.