Navigation

Trump anuncia ajuda em segurança para Guatemala, El Salvador e Honduras

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, responde a perguntas durante coletiva na Casa Branca, em 16 de outubro de 2019. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. outubro 2019 - 22:15
(AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que Guatemala, El Salvador e Honduras receberão "assistência específica nas áreas de ordem pública e segurança", após Washington firmar acordos migratórios com os três países.

"Os Estados Unidos vão aprovar em breve uma assistência específica para as áreas de ordem pública e segurança", tuitou Trump após Washington assinar os acordos de asilo para deter a emigração irregular.

Trump comemorou que os três países estejam trabalhando para deter o tráfico de pessoas, em um momento em que o número de imigrantes detidos na fronteira com o México cai, após o topo em 13 anos atingido em maio passado.

"Quero agradecer os governos destes três países. Trabalhamos muito e bem juntos", declarou Trump a jornalistas na Casa Branca.

O secretário americano de Estado, Mike Pompeo, informou ao Congresso sua intenção de retomar a ajuda a El Salvador, Guatemala e Honduras.

"No início deste ano (...) instrui o departamento de Estado e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) que interrompessem temporariamente a ajuda a estes países até que seus governos adotassem medidas para reduzir o enorme número de emigrantes em direção à fronteira americana", mas "para permitir um maior progresso nos esforços destes países, alguns fundos específicos (...) serão retomados".

Segundo Pompeo, isto servirá para apoiar programas que promovam esforços conjuntos visando deter a "imigração ilegal" a partir de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Em maio, os Estados Unidos detiveram 144 mil pessoas na fronteira com o México, antes de firmar acordos com México, Guatemala, Honduras e El Salvador para deter a imigração ilegal.

Em setembro, o número de detidos na fronteira sul caiu a 52 mil.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.