Navigation

Skiplink navigation

Pesquisadores de Zurique desenvolvem o menor stent do mundo

Os cientistas da ETH Zurich desenvolveram o menor stent do mundo - 40 vezes menor do que era possível até agora.  

Este conteúdo foi publicado em 09. agosto 2019 - 09:00
swissinfo.ch/ETH Zurich
O "microstent" foi desenvolvido pelo Laboratório de Robótica Multi-Escala da ETH Zurich Keystone / Christian Beutler

De acordo com o Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH Zurich), os novos “microstents”, que têm 0,05 mm de largura e 0,5 mm de comprimento, podem ser usados para ajudar a aumentar as constrições do trato urinário em fetos no útero ameaçados de perder a vida.  

Os stents têm sido usados para tratar vasos coronários bloqueados há algum tempo, mas o trato urinário em fetos é muito mais estreito em comparação.   

Cirurgiões pediátricos do Hospital Cantonal da Argóvia contataram o Laboratório de Robótica Multi-Escala da ETH Zurich para propor um novo stent bem menor. 

O novo microstent tem apenas 50 micrômetros (0,05 mm) de largura e meio milímetro de comprimento Carmela de Marco / ETH Zurich

Os pesquisadores usaram o calor de um feixe de laser para cortar um modelo tridimensional - um negativo 3D - em uma camada de micromoldes que foi dissolvida com um solvente. O negativo foi então preenchido com um polímero e ajustado usando luz UV. O stent 3D foi revelado através da dissolução do modelo em um banho de solvente.  

"O polímero de forma-memória é adequado para o tratamento de estenoses uretrais. Quando comprimido, o stent pode ser empurrado através da área afetada. Então, uma vez no lugar, ele retorna à sua forma original e amplia a área estreitada do trato urinário", disse o cirurgião pediátrico Gaston de Bernardis.  

No próximo passo, os stents devem ser testados em modelos animais antes de serem testados em humanos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo