Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Imagine o cheiro! Queijo suíço de 1875 ainda pode ser consumido

Queijos de 142 anos, guardados no porão de um vilarejo alpino da Suíça, ainda são comestíveis, segundo o dono do produto. O colecionador disse à agência de notícias suíça que os queijos “vintage” de 1875 tinham sido entregues a sua avó como presente.

A cheese wheel with a brown crust, is taken from a shelf of other cheeses

Talvez esse seja o queijo comestível mais antigo do mundo.

(Keystone)

"Eles sobreviveram a tudo", disse Jean-Jacques Zufferey, que vive em Grimentz, no cantão do Valais. "Ácaros da poeira, roedores e ondas de calor".

Zufferey é chefe do departamento cantonal de pecuária, mas também tem uma paixão fora do comum - ele coleciona queijos antigos e raros. Atualmente, ele tem 72 espécimes em seu porão, que também inclui um queijo de 1944, e ele planeja ainda adicionar outros mais.

"Mesmo sabendo que alguns ricos excêntricos estão prontos a pagar muito dinheiro, nunca venderia minha coleção", disse. Zufferey conta que sua avó simplesmente esqueceu seus queijos e eles ficaram em paz no porão da casa até que seu pai, Jean-Jacques, os descobriu há vários anos.

Os queijos vintage de 1875 ainda têm algum caminho a percorrer antes de serem declarados como os mais antigos do mundo. Em 2014, restos de um queijo de 3800 anos foram encontrados entre corpos mumificados desenterrados na China. No ano passado, mergulhadores suecos alegaram ter encontrado um queijo com 340 anos de idade em um naufrágio.

Parece não haver registros confiáveis que datam o queijo comestível mais antigo do mundo, mas Zufferey insiste que seus queijos são bons candidatos ao título.

Três anos atrás, amostras foram enviadas ao Centro Suíço de Pesquisa Agrícola no cantão de Berna, que determinou que o laticínio não contém bactérias nocivas.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×