Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Decisão em Gstaad fica com Novak

O título em Gstaad é o segundo para Jiri Novak em 3 meses.

(Keystone)

Surpresa no Torneio de Gstaad: na disputa do título, o checo Jiri Novak derrotou o espanhol Juan Carlos Ferrero em 3 sets: 6-1, 6-7 e 7-5. Além de vencer dois jogadores do "top ten" - Ferrero e Corretja - Novak pôs fim a uma supremacia espanhola no Torneio, nos últimos dez anos.

Em condições climáticas medíocres, Jiri Novak venceu uma partida que devia ser disputada em melhor de cinco, mas sofreu interrupção pela chuva e os organizadores preferiram encurtar.

Novak podia ter saído vitorioso em dois sets: retomando o jogo interrompido, quando ganhava de 2 games a 1, fechou o primeiro set em 6-1; no segundo vencia de 3 a 1, e dispunha de três bolas de 4-1.

Reagindo bem, Ferrero emparelhou 3 a 3, e acabou fechando o set em 7-6 (7-5). No set decisivo, com Novak servindo primeiro, a partida estava equilibrada até 6-5. Foi quando, cometendo duas faltas duplas, Ferrero, que tentava levar o jogo para o tie-break, acabou o entregando.

Jiri Novak confirma sua boa fase. Em maio, venceu o Torneio de Munique, e agora, depois de eliminar nas quartas-de-final o suíço, Michel Kratochvil, afastou Alex Corretja de seu caminho e derrotou Juan-Carlos Ferrero, o n° 1 espanhol. Corretja e Ferrero figuram entre os 10 melhores do mundo.

Desde 1991, a supremacia espanhola tem sido evidente no torneio do chique "resort" alpino de Gstaad (onde donos de fortuna de vários países buscam discrição e tranquilidade). Supremacia interrompida apenas em 1995, quando o russo Yevgueny Kafelnikov levou o título.

swissinfo com agências.


Links

×