Navigation

Estatal de radio-televisão aposta na Internet

Estúdios da Rádio Suíça em Lausanne (1939). SRG

A SRG SSR idée suisse confirmou que não fará concessões quanto as suas atividades na Internet.

Este conteúdo foi publicado em 25. fevereiro 2006 - 11:52

Na ocasião do seu 75o aniversario, seu diretor, Armin Walpen, destacou a necessidade de melhorar a oferta de rádio e televisão com o apóio das tecnologias multimídias.

- Queremos oferecer algo mais, um valor agregado para as pessoas que pagam as taxas mensais de rádio e televisão - destacou o presidente da estatal suíça de rádio e televisão, a SRG SSR idée suisse.

A estratégia de Internet da empresa está atualmente causando conflitos com as editoras de jornais, que argumentam não terem condições de competir com os serviços web financiados por dinheiro público.

Armin Walpen ressaltou que as atividades multimídia da SRG SSR idée suisse não tem caráter comercial e que a direção da empresa tem consciência das questões levantadas pelas editoras e suas preocupações. Nesse sentido, ele confirmou sua decisão de "renunciar numa primeira etapa à publicidade ou anúncios classificados nas páginas Internet da empresa".

Em janeiro, os editores suíços escreveram uma carta ao presidente da Confederação Helvética, Moritz Leuenberger, solicitando-o deter imediatamente a ofensiva da SRG SSR de criação de sites informativos ligados aos seus canais de televisão e rádio. Ao mesmo tempo, ele entraram com um recurso frente ao Departamento Federal de Comunicação (OFCOM, na sigla em alemão) contra o site jornalístico do canal de televisão da Suíça alemã.

Desafios da multimídia

Armin Walpen e Jean Bernard Münch, presidente do conselho de administração da SRG SSR, mencionaram as vantagens e também problemas futuros das tecnologias multimídia.

Frente aos diversos meios de difusão e canais de que dispõe a SRG SSR, é necessário para a empresa mostrar competência no setor.

- No futuro não será ela que irá determinar o que o consumidor receberá na rádio ou televisão, mas sim as companhias de comunicação a cabo ou de telecomunicações. Essa situação compromete a distribuição ampla dos conteúdos gerados pelo serviço público - declarou Walpen.

Déficit

As contas da empresa para 2005 desvendaram um déficit de um milhão de francos, como mostrou na sexta-feira a direção da SRG SSR idée suisse. Em 2004, a empresa havia tido um lucro de 400 mil francos. Tanto os números do faturamento (1,5 milhão de francos) assim como de custos ficaram em alta.

A estatal já havia anunciado no verão passado um pacote de medidas de economia, no qual a swissinfo também foi incluída. O resultado foi a demissão de vários jornalistas e técnicos. Como o plano será aplicado nos próximos meses ainda está em aberto.

Aniversário de 75 anos

Para seu 75o aniversário, a SRG SSR apresentou uma cartilha de ética e também anunciou um "pacto multimídia para a formação". Em colaboração com todas as instituições de educação do país, a empresa quer colocar todos os seus arquivos à disposição para formação e aperfeiçoamento profissional.

Assim mesmo, a SRG SSR consagrará durante este ano diversas emissões e programas sobre a história da rádio e televisão suíça.

swissinfo e agências

Breves

1935: Criação do « Serviço Suíço de Ondas Curtas" para a difusão de programas para o estrangeiro.
- 1939: Começa a funcionar o primeiro emissor de ondas curtas de Schwarzenburg.
- 1972: Inauguração do emetor de Sottens.
- 1978: O "Serviço Suíço de Ondas Curtas" é rebatizado "Rádio Suíça Internacional".
- 1999: Lançamento de swissinfo.org
- 2004: Fechamento de Sottens e fim da era das ondas curtas.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?