Navigation

Suíça celebra o festival de Unspunnen

Poucos dias antes do festival de Unspunnen, que celebra as tradições suíças, de 26 de agosto a 3 de setembro, circulam rumores de que a pedra do mesmo nome deve reaparecer. Doze anos atrás, a pedra de Unspunnen de 83,5 quilos foi roubada pela segunda vez em sua história, não reaparecendo desde então.

Este conteúdo foi publicado em 28. agosto 2017 - 15:00
swissinfo.ch/fh

"O festival de Unspunnen é algo único. Todos os costumes de um país alpino se unem: yodel, música folclórica e roupas tradicionais", observa Martin Sebastian, autor do livro "Unspunnen".

Além disso, há esportes tradicionais, como o lançamento de pedra e a luta suíça. "Sem o festival de Unspunnen, muitos costumes como a corneta alpina teriam desaparecido", observa o especialista em folclore. O festival é principalmente celebrado na Suíça de língua alemã, mas os suíços de língua francesa se interessam cada vez mais.

Em 1984, a pedra lendária tornou-se um símbolo de protesto político. Os separatistas da região do Jura a roubaram de um museu na região de Interlaken. Eles ameaçaram não devolver a pedra de Unspunnen até a "libertação" do Jura. Em 2001, ela ressurgiu. Os ladrões separatistas gravaram seus emblemas nela. No entanto, a pedra foi novamente roubada em uma exposição em Interlaken em 2005, não reapareceu desde então.

(Vídeo: SRF/swissinfo.ch, Texto: Peter Siegenthaler, swissinfo.ch)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.