Instalação de arte em Lucerna alerta para o fim dos corais

A descoloração de corais é causada pelo aquecimento global e ameaça ecossistemas e os meios de subsistência de inúmeras espécies marinhas. Keystone / Ove Hoegh-guldberg

Um grupo de artistas suíços colocou cerca de 480 corais de porcelana branca em um monumento nacional em Lucerna para chamar a atenção para o branqueamento de corais causado pelo aquecimento global.

Este conteúdo foi publicado em 24. agosto 2020 - 12:47
Keystone-SDA/jc

"Os corais moldados em porcelana decoram o poço de água no Monumento ao Leão. À noite, graças a um esmalte fluorescente, eles brilham, ilustrando o chamado de ajuda da natureza", explicam os autores.

A instalação, inaugurada na sexta-feira, chama-se "Whitening Out" e pode ser vista até 20 de setembro.

Mais de cem pessoas moldaram, cozeram e esmaltaram os corais de argila. A água teve que ser esvaziada e depois reabastecida para preparar o projeto.  

Os corais são nossa floresta subaquática, fornecendo alimento e oxigênio para a água e para o ecossistema ao redor do recife. O coral vive em simbiose com as algas, que o alimentam e lhe dão cor. À medida que o planeta aquece, as algas estão deixando o coral, que perde sua cor e morre de fome.  

O Monumento ao Leão em Lucerna é um relevo rochoso em comemoração aos guardas suíços que foram massacrados em 1792 durante a Revolução Francesa. É um dos monumentos mais famosos da Suíça e foi tombado pelo Patrimônio Histórico suíço 2006. Seu nome vem de uma escultura de um leão mortalmente ferido.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo