Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Os altos custos do combate aos hooligans

Fãs do FC Basileia acendem fogos pirotécnicos no estádio do Zurique (28/10/09). Depois do jogo, eles foram atacados por torcedores locais. (Keystone)

(Keystone)

Em média, 900 policiais são mobilizados por semana para garantir a segurança dos jogos de futebol e hóquei no gelo na Suíça.

Segundo cálculos extraoficiais, isso representa custos de 25 milhões de francos por ano ao contribuinte. Sem contar os efeitos negativos sobre o trabalho normal da polícia.

Pancadarias em eventos esportivos são relativamente frequentes na Suíça. Ainda na última quarta-feira (28/10), houve tumultos entre "torcedores" e a polícia, após o jogo entre o FC Basileia e o FC Zurique (2 a 2), em Zurique.

Após a saída do trem especial para Basileia, um grupo de fãs do FC Zurique tentou atacar torcedores visitantes que haviam ficado na estação próxima ao estádio. O tumulto se alastrou para os trilhos, causando o atraso de vários trens.

Policiais que tentaram apartar a briga também foram agredidos. Um deles, que havia assistido ao jogo em caráter particular, levou pontapés na cabeça e teve de ser medicado no hospital. Treze agressores foram detidos.

Também na última quarta-feira, a violência dos hooligans após a derrota de 1 a 0 do Grasshoppers de Zurique para o St. Gallen, no campo do adversário, teve um saldo de três feridos, entre eles, uma policial.

Foram abertos inquéritos-relâmpagos contra oito torcedores do Grasshoppers presos no ato e soltos nesta sexta-feira. Sete deles receberam punições, cujos detalhes serão divulgados na próxima segunda-feira, segundo a Promotoria Pública de St. Gallen.

Um pequeno grupo violento

Somente nos últimos sete dias, o Banco de Dados da Mídia Suíça (SMD) registra 56 notícias publicadas nos jornais do país sobre o tema "hooligans". O grupo de torcedores considerados violentos é pequeno, mas aumenta e dá muito trabalho.

De acordo com a Polícia Federal (Fedpol), em maio deste ano, 576 pessoas, entre elas 5 mulheres, estavam registradas no banco de dados de hooligans (HOOGAN), mais do que o dobro do ano anterior (260).

Segundo uma projeção feita pelo Departamento de Combate ao Hooliganismo da Fedpol, em média, 900 policiais são mobilizados para cada semana de jogos da Super Liga (primeira divisão do futebol) e do campeonato nacional de hóquei no gelo.

Esse cálculo baseia-se nos relatórios que as polícias municipais e estaduais enviam à Fedpol após cada partida. A Copa da Suíça de futebol, que demanda em média cem policiais por partida, não foi considerada no cômputo.

Novo plano de ação

A partir dos números da Fedpol e da polícia de Berna, os jornais SonntagsZeitung e Le Matin Dimanche calculam que o trabalho de 900 policiais custa cerca de 25 milhões de francos por ano.

Segundo a secretária-adjunta de Justiça e Polícia de St. Gallen, Katrin Keller-Sutter, que pediu o levantamento à Fedpol, não só os altos custos financeiros são problemáticos. Os efeitos sobre o trabalho normal da polícia são ainda mais graves.

"Não nos iludamos: as horas extras adicionais só podem ser compensadas porque fazemos cortes no serviço policial básico na semana seguinte", disse ao SonntagsZeitung.

Keller-Sutter coordena um grupo de trabalho das secretarias estaduais de Justiça e Polícia sobre violência no esporte. Os dados analisados devem contribuir para elaborar um plano de ação contra o hooliganismo, a ser apresentado em meados de novembro próximo.

Segundo ela, é preciso cobrar mais responsabilidade dos clubes, melhorar a assistência aos torcedores e introduzir assim os chamados "ingressos combinados". Assim, somente torcedores visitantes que viessem em ônibus e trens de fãs receberiam ingressos. Um bom exemplo disso é a Bélgica, disse.

Tarefa dos clubes

Os clubes e as entidades esportivas costumam atribuir a violência no esporte a problemas sociais. Mas, segundo o jornal SonntagsZeitung, além de não quererem cobrir os gastos com segurança (veja link), muitos clubes não fazem suas tarefas de casa. Apenas uma minoria baniu torcedores violentos dos estádios.

Segundo a Fedpol, em 31 de dezembro do ano passado, 185 pessoas estavam proibidas de frequentar estádios na Suíça. Já o SonntagsZeitung publicou no último dia 10 de outubro uma lista sigilosa da Liga Suíça de Futebol com 565 pessoas banidas.

Segundo o jornal, o FC St. Gallen lidera a lista, tendo banido 90 "desordeiros". Números semelhantes têm o FC Luzern, o FC Aarau, o Young Boys de Berna e o FC Basileia. Estes cinco clubes somam 70% dos fãs proibidos de entrar nos estádios.

Confrontado com esses números, o diretor de segurança da Associação Suíça de Futebol (ASF), Ulrich Pfister, disse ao jornal Tagesanzeiger.ch que "os clubes ainda podem melhorar seu trabalho de segurança".

Geraldo Hoffmann, swissinfo.ch (com agências e jornais)

Lei contra os hooligans

Com vistas à Eurocopa 2008 e ao Mundial de Hóquei no Gelo em 2009, o Parlamento suíço tornou mais rigorosa a lei federal de manutenção da segurança interna, incluindo um dispositivo de combate ao hooliganismo.

A lei prevê o confisco de material de propaganda incitativa à violência, a criação de um banco de dados dos torcedores violentos, proibição de ingresso em estádio e restrição de viajar para eventos esportivos e até, em último caso, detenção preventiva por 24 horas.

Essas medidas permanecem em vigor até o final de 2009.

Segundo a Polícia Federal, no final do ano passado, 506 pessoas estavam fichadas no banco de dados de hooligans, 185 delas "banidas" dos estádios e 164 proibidas de viajar.

O SonntagsZeitung publicou no último dia 10 de outubro uma lista sigilosa da Liga Suíça de Futebol com 565 pessoas banidas dos estádios.

Aqui termina o infobox

HOOGAN

Número de pessoas registradas no banco de dados de hooligans da Polícia Federal suíça em maio de 2009 - total: 576.

Grupos / número

Fãs FC Basel / 90

Fãs FC St. Gallen / 55

Fãs FC Luzern / 48

Fãs Grasshopper-Club / 37

Fãs FC Zürich / 34

Fãs BSC Young Boys / 24

Fãs EV Zug / 23

Fãs FC Aarau / 22

Fãs SC Bern / 19

Fãs ZSC Lions / 16

Fãs FC Schaffhausen / 15

Fãs HC Lugano / 15

Fãs HC Fribourg-Gottéron / 14

Fãs FC Sion / 13

Fãs HC Davos / 9

Fãs EHC Biel / 9

Fãs HC Ambri-Piotta / 8

Fãs Kloten-Flyers / 8

(Fonte: ejpd/fedpol)

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×