Navigation

Genebra vai introduzir o salário mínimo

O salário mínimo tem sido uma reivindicação tradicional dos sindicatos. A foto mostra um protesto na região do Lago de Genebra há seis anos. Keystone / Laurent Gillieron

Os eleitores do cantão de Genebra aprovaram uma proposta para introduzir um salário mínimo legal de CHF 23 (US$ 24,80) por hora.

Este conteúdo foi publicado em 28. setembro 2020 - 07:00
swissinfo.ch/fh

Os resultados oficiaisLink externo da votação de domingo mostramque 58,2% dos eleitores se manifestaram a favor da iniciativa de grupos sindicais e partidos de esquerda.

O governo cantonal, bem como a direita e a centro-direita recomendaram a rejeição da proposta.

Os defensores do salário mínimo dizem que o objetivo é reduzir o número de trabalhadores pobres que não podem pagar os preços da região de Genebra, conhecida por seu alto custo de vida.

Os opositores argumentam que os níveis salariais têm que ser negociados entre empregadores e empregados sem intervenção do Estado.

Genebra é apenas o terceiro dos 26 cantões da Suíça a introduzir um salário mínimo. No início do próximo ano, o cantão do Ticino também fará parte do grupo.

Outra votação sobre o assunto está prevista para o próximo ano na cidade da Basileia.

Em 2014, os eleitores suíços rejeitaram majoritariamente uma proposta para um salário mínimo de CHF 22 por hora em todo o país.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.