Navigation

Os carrapatos estão de volta à Suíça: como se proteger?

Com a alta das temperaturas, os carrapatos voltam a ser ativos na Suíça. No ano passado, quase 29.000 pessoas consultaram um médico depois de picadas. A seguir alguns conselhos práticos para se proteger desses pequenos ácaros.

Este conteúdo foi publicado em 05. junho 2017 - 12:45
swissinfo.ch com agências, swissinfo.ch
As picadas de carrapato podem provocar doenças graves. Keystone


Por que as picadas de carrapato são perigosas?

Esses pequenos ácaros que se alimentam de sangue podem transmitir diversos agentes patógenos. As duas doenças principais são a Doença de Lyme e a encefalia. 
Se você for picado por um carrapato, é aconselhado de o tirar da pele o mais rapidamente possível, utilizando uma pinça. Em caso de febre, dores nas articulações, náusea ou outros sintomas, precisa procurar um médico.

Em que regiões há mais carrapatos?  

Na Suíça, os carrapatos são mais ativos de março a novembro. A Alta Escola de Ciências Aplicadas de Zurique desenvolveu um aplicativo que mostra as zonas de risco na Suíça. Os dados recolhidos pelos diferentes participantes são utilizados para melhorar e atualizar o mapa dos riscos.

Prevention app 'Zecke'


Os carrapatos gostam especialmente de florestas com bastante folha, as imediações das florestas e as trilhas florestais. Os dados coletados mostram, no entanto, que a maioria das picadas ocorrem em zonas urbanas, mais populosas. A Secretaria Federal de Saúde Pública (OFSP) publica todo mês a situação no país.

Com que frequência, as doenças dos carrapatos ocorrem na Suíça?

A OFSP estima que 10.000 pessoas por ano são atingidas doença de Lyme.

A encefalite do carrapato – menos frequente, mas está em progressão na Europa. Desde 2005, o número de casos anuais de encefalite do carrapato declarados na Suíça varia entre 100 e 250. Nos cinco anos anteriores, a média era de 100 casos por ano.

Como se proteger? 

Não existe vacina contra a doença de Lyme, que pode ser tratada com antibióticos. Contra a encefalite do carrapato as pessoas podem ser vacinadas, o que é recomendado pela OFSP para toda pessoa residente ou que frequenta periodicamente as zonas de risco.

As medidas de precaução para evitar picadas consistem em usar roupas bem fechadas, evitar as margens das florestas, utilizar um repelente na pele ou nas roupas, examinar partes do corpo e as roupas depois de passar por uma região de risco.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.