Navigation

Rótulo Halal em chocolate suíço gera controvérsia

Alguns consumidores na Suíça e no exterior questionam o rótulo Halal das barras de chocolate Toblerone.

Este conteúdo foi publicado em 20. dezembro 2018 - 16:00
Ponto de discórdia: o rótulo Halal no chocolate suíço Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.

Apesar de certificada como halal em abril, foi apenas nesta semana que uma pequena tempestade começou a surgir nas redes sociais - com algumas pessoas pedindo o boicote do chocolate produzido pela empresa Mondelez em Berna.

Nos últimos anos, as proibições aprovadas pelos eleitores sobre burcas e minaretes na Suíça refletiram o medo do Islã entre alguns membros da população de origem cristã.

A receita do Toblerone, que sempre foi Halal e Kosher, não mudou. Mas a relativamente nova certificação halal torna a exportação mais fácil.

No domingo, o jornal suíço BlickLink externo publicou um artigo, "Toblerone é agora Halal". Outros meios de comunicação também pegaram a história e os comentários começaram a aparecer nas redes sociais.

Um deles foi o do porta-voz do partido AfD, da Alemanha, que no Facebook escreveu: “Não há islamização - nem na Alemanha nem na Europa. Por isso, é certamente pura coincidência que a conhecida marca de chocolate esteja agora certificada como 'halal'”.


Conteúdo externo

Artigos adicionais na mídia suíça minimizaram a coisa. Como o site Nau.chLink externo apontou, outros produtos como Maggi, cápsulas Nespresso e o queijo Emmental da marca Emmi também são certificados Halal.

Uma manchete no Neue Zürcher ZeitungLink externo dizia: “Toblerone agora é halal - e daí?”. O artigo mencionou que as pastilhas para garganta de Ricola também eram Halal.

E “Por que a indignação no Toblerone-Halal é absurda” foi como a plataforma online suíça watson.chLink externo descreveu o alarido.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.