Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça vai mediar paz colombiana

Rebeldes das FARC se rendem à polícia, em novembro passado.

(Keystone)

Autoridades suíças vão servir de mediadoras em negociações de paz entre o governo de Bogotá e o Exército de Libertação Nacional (ENL). O encontro está previsto em Genebra dias 23 e 24 de julho.

Espera-se em Genebra uma delegação com cerca de 80 pessoas, incluindo representantes da guerrilha, do governo, de partidos políticos, sindicatos e demais delegados da sociedade civil.

As negociações seriam supervisadas por "cinco países amigos", entre os quais a Cuba e Venezuela.

O Exército de Libertação Nacional é o segundo grupo guerrilheiro colombiano, depois das FARC - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Os dois constituem as mais antigas e mais bem estruturadas guerrilhas da América Latina.

O governo já conseguiu avançar na tentativa de acordo com as FARC. E há muita expectativa em torno das atuais negociações com o ENL que podem criar condições de uma saída política para os dois lados, governo e guerrilha.

Na Colômbia a guerra civil vem se arrastando desde 1964. Já deixou cerca de 120 mil mortos e provocou deslocamento de 2 milhões de pessoas aproximadamente.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.