Navigation

Falha humana causou erros em apuração de eleições na Guatemala

(16 jun) Eleitora vota em San Pedro Sacatepuez afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 22. junho 2019 - 23:01
(AFP)

Um funcionário do tribunal eleitoral da Guatemala atribuiu neste sábado a um programador a falha no sistema de apuração das eleições do último domingo, que levará à recontagem dos votos, após denúncias de fraude.

"Ele fez essa modificação. Lamentavelmente, ela foi malfeita e, por isso, tivemos esse erro", justificou Gustavo Castillo, diretor da Unidade de Informática do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), sem identificar o funcionário.

Diante das denúncias de fraude, o TSE concordou em realizar uma nova apuração de cada uma das atas da eleição, incluindo, além da votação presidencial, a de deputados, prefeitos e representantes do Parlamento Centro-Americano.

Segundo as denúncias, várias atas escritas a mão com o resumo dos votos, que foram escaneadas, não coincidem com o registro digital no sistema.

"Não foi o tribunal como instituição, foi uma pessoa que nos causou este dano", afirmou Castillo. Embora tenha assinalado que acredita em um erro "inconsciente", disse que medidas serão tomadas contra o funcionário.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.