Navigation

Países tentam por teleconferência prorrogar o cessar-fogo na Ucrânia

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, vai participar de teleconferêcia com os colegas Angela Merkel, Vladimir Putin e François Hollande. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. junho 2014 - 13:33
(AFP)

Rússia, Ucrânia, França e Alemanha realizam nesta segunda-feira consultas telefônicas para prolongar o cessar-fogo entre o governo ucraniano e os separatistas pró-russos do leste do país, que vence às 16H00 (de Brasília).

"A decisão sobre o prolongamento da operação antirrorista será tomada antes das 22H00 (16H00 de Brasília)", afirmou em Kiev o porta-voz do Conselho de Segurança, Andrei Lysenko, segundo a agência Interfax-Ucrânia.

Angela Merkel, Vladimir Putin, Petro Poroshenko e François Hollande realizarão uma teleconferêcia nesta segunda-feira, em um horário ainda não divulgado, depois de terem discutido a situação durante duas horas no domingo.

Na ocasião, o presidente russo Vladimir Putin pediu ao colega ucraniano, Petro Poroshenko, a prorrogação do cessar-fogo.

"Foi feito um pedido ao sr. Poroshenko para que prorrogue o cessar-fogo durante um período mais longo", afirmou o Kremlin em um comunicado, divulgado após a conferência telefônica dos quatro dirigentes.

Os governantes também conversaram sobre a "possibilidade de enviar observadores da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) aos postos de controle da fronteira Rússia-Ucrânia", completa o comunicado.

O presidente russo ressaltou ainda a necessidade de dar uma ajuda à população do sudeste da Ucrânia, em consequência do "agravamento da situação humanitária" na região.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?