Navigation

Principal presídio do Paraguai tem surto de coronavírus

Policiais e militares montam guarda em frente ao presídio Tacumbu, em Assunção, onde profissionais de saúde fazem exames de detecção da COVID-19 em detentos em 29 de julho de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 29. julho 2020 - 20:50
(AFP)

Um surto de COVID-19 foi detectado na principal prisão do Paraguai, o presídio de Tacumbú, na capital Assunção. Cinco detentos estão infectados e outros 40 apresentaram sintomas, segundo a ministra da Justiça, Cecilia Pérez, nesta quarta-feira (29).

Metade dos presos com sintomas foram transferidos para outra prisão, onde foram isolados e colocados em quarentena. "Em Tacumbú, as visitas não eram proibidas, então o contágio pode ter ocorrido dessa forma", explicou Pérez.

A ministra destacou que as pessoas contaminadas são todas de um bloco prisional específico, de 10 hectares. O presídio é localizado a pouco mais de um quilômetro do centro da capital paraguaia.

As autoridades sanitárias também investigam a possibilidade do contágio ter se dado por meio dos agentes penitenciários. Foi o que houve na Ciudad del Este, na fronteira com o Brasil, onde uma prisão teve 400 infectados pelo coronavírus, com a morte de dois funcionários e um detento.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.