Navigation

Igrejas usam "deus futebol" para atrair fiéis no Euro

Torcedores suíços pedem "ajuda do alto" para a seleção Keystone

Com "atletas de Cristo" em campo e fiéis amantes do futebol fora dos gramados, as igrejas tentam conquistar torcedores durante o Euro 2008.

Este conteúdo foi publicado em 08. maio 2008 - 08:01

A rede Kickoff 2008, formada por igrejas pentecostais e várias organizações esportivas, prepara dezenas de eventos para as três semanas do torneio na Suíça e na Áustria.

Fé e superstição parecem inseparáveis do futebol. Pelo menos é o que sugerem os jogadores que fazem o sinal da cruz ao entrar no gramado ou após marcar um gol. Sem falar dos inúmeros rituais de superstição praticados tanto por atletas quanto por torcedores.

Também os chamados "atletas de Cristo", muitos deles titulares de suas seleções nacionais, não perdem uma oportunidade para mostrar suas camisetas com frases do tipo "Jesus Loves You". Quase toda a seleção brasileira exibiu uma camiseta dessas após a conquista da Copa das Confederações de 2005 na Alemanha.

O técnico do penta e hoje de Portugal, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, por exemplo, é um devoto de Nossa Senhora do Caravaggio. Seu colega espanhol Luís Aragonez prometeu peregrinar até Santiago de Compostela, caso a Espanha conquiste o Euro 2008.

"Pontapé para a fé"

Por essas e outras, as igrejas pentecostais e também a católica, a protestante e evangélica reformada na Suíça não precisam ter medo de levar um cartão vermelho ao tentar usar a Eurocopa para ampliar a "sua torcida" ou o seu "rebanho".

O centro dessa ofensiva missionária é a rede "Kickoff-08 - Anstoss für den Glauben" (Kickoff-08 – Pontapé inicial para a fé), fromada por várias entidades cristãs e organizações esportivas.

Essa rede fornece material informativo e assistência profissional para que as igrejas, especialmente evangélicas livres ou pentecostais, possam organizar eventos próprios envolvendo o Campeonato Europeu de Futebol.

Só na Suíça estão planejados mais de 70 desses eventos, desde torneios de futebol de rua, joguinhos (como o chute ao gol) e até public viewing diante de telões instalados em centros comunitários.

"Bíblia do futebol"

A "bola" do jogo da Kickoff é uma versão futebolística da Bíblia, a "Soccer-Bibel", que contém o Evangelho de São Lucas. Além disso, será distribuída uma versão alemã do livro "Deus Futebol", publicado em 2006 e no qual craques internacionais, entre eles os brasileiros Zé Roberto, Lúcio e Bordon, "dão testemunho de sua fé".

Kickoff-08 também recomenda aos cristãos suíços que convidem amigos ou vizinhos para assistir aos jogos da Eurocopa em casa. No intervalo, eles poderiam mostrar um DVD com clipes religiosos aos visitantes.

Experiência da Copa na Alemanha

Os adeptos das igrejas são conclamados a abrigar visitantes estrangeiros, a recebê-los pelo princípio do "amor ao próximo" e a dar-lhes um "impulso para a fé".

Os organizadores da campanha dizem que usam a experiência feita pelos colegas alemães durante a Copa 2006, quando 20 mil "missionários" teriam trabalhado pela "conversão dos torcedores".

O diretor executivo da Kickoff-08, Matthias Spiess, disse ao jornal Tagesanzeiger, de Zurique, que na Suíça estão planejados, proporcionalmente, tantos eventos quantos houve na Alemanha há dois anos.

Durante o Mundial de 2006, dois milhões de pessoas teriam participado de festas e atividades organizadas pela rede. Na Suíça, com apenas 7,5 milhões de habitantes, Spiess espera atingir um público de 200 mil pessoas durante a Eurocopa.

swissinfo, Geraldo Hoffmann (com agências)

Religião na Suíça

Uma pesquisa representativa feita pela Fundação Bertellsmann (Alemanha) em 20 países ocidentais e respondida por 21 mil pessoas apontou a Suíça como um dos países mais religiosos da Europa.

O maior número de pessoas que se declararam religiosas foi registrado nos Estados Unidos. Na Europa, os mais religiosos são os italianos (89%) e depois os suíços (80%).

Segundo dados de 2000, a maioria dos suíços são católicos (41,8%) ou evangélicos reformados (33%). Nos últimos anos, houve uma forte evasão de fiéis dessas igrejas.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?