Navigation

Governo pede cautela para reaberturas nesta segunda-feira

Os restaurantes só podem receber clientes nos terraços, ainda respeitando todas as medidas contra a Covid-19, e se o tempo permitir. Keystone / Urs Flueeler

Martin Ackermann, presidente da força-tarefa científica para a Covid-19, alertou para um "risco significativo" antes do relaxamento das restrições contra a pandemia na Suíça nesta segunda-feira.

Este conteúdo foi publicado em 19. abril 2021 - 07:00
swissinfo.ch/fh

Ackermann se referia à abertura ao público, a partir desta segunda-feira, de terraços de restaurantes, academias de ginástica e cinemas. A flexibilização das restrições leva automaticamente a mais mobilidade e contato entre as pessoas, disse o especialista ao SonntagsZeitungLink externo.

"Isto leva a uma maior propagação do vírus e por ser mais difícil quebrar cadeias de infecção", disse.

O importante é que as pessoas não se esqueçam de ter cuidado, lembrou, acrescentando que os efeitos das medidas de reabertura devem ser claros em cerca de três semanas.

Ackermann não é contra a flexibilização como tal, apenas que ela seja feita com cuidado. Ele disse ao jornal que era a favor de estratégias que permitissem mais liberdades às pessoas vacinadas ou com testes negativos, por exemplo, como parte de um conceito de proteção para eventos.

Mais flexibilização?

Os comentários de Ackermann sobre os riscos da reabertura ocorrem em meio a relatos de que o Ministro da Saúde Alain Berset está considerando permitir grandes eventos com até 1.000 pessoas a partir de julho.

De acordo com o jornal SonntagsBlickLink externo, um conceito foi elaborado e será apresentado ao governo na quarta-feira. Os cantões também serão consultados mais tarde. Um segundo passo seria permitir a participação de até 5.000 pessoas em eventos a partir de setembro, diz o jornal. Mas tudo isso depende de como a pandemia se desenvolve, acrescenta o SonntagsBlick.

Os cantões certamente gostariam de ver mais flexibilização das medidas contra a pandemia de Covid-19, como disse o presidente da Conferência dos Governos Cantonais Christian Rathgeb ao SonntagsZeitungLink externo. O segredo é que mais pessoas sejam vacinadas contra o vírus rapidamente e que haja mais testes, disse ele. "Então, uma maior flexibilização em etapas únicas será certamente possível em breve", disse Rathgeb.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.