Navigation

Suíços ficam sem tv na Copa

Suíços terão de ver a Copa em nos canais estrrangeiros Keystone Archive

Além da seleção já ter sido eliminada da Copa de 2002, os suíços terão de ver a Copa em canais estrangeiros. A televisão suíça desistiu de comprar os direitos de transmissão, considerados exorbitantes. Além disso, as previsões econômicas tendem a reduzir a publicidade. No entanto, secretário-geral diz que Fifa vai intervir.

Este conteúdo foi publicado em 22. outubro 2001 - 11:22

Pela primeira vez desde 1954 a televisão suíça não vai transmitir uma Copa do Mundo. A compra dos direitos estava sendo negociada desde o ano passado, mas a tv suíça renunciou definitivamente devido o preço "exorbitante", segundo do diretor geral, Armin Walpen.

Preço multiplicado por 10

Na Copa da França, em 1998, a tv suíça pagou 1,9 milhões de francos suíços pelo direito de transmissão de todos os jogos. Para a Copa de 2002, o preço fixado foi de 18 milhões (mais de 11 milhões de dólares), segundo o diretor da Rádio e Televisão suíça.

Além dos direitos seria preciso somar os custos de produção, o que ficou fora do alcance de uma pequena televisão como a suíça. Os direitos estão sendo comercializados pela empresa alemã Leo Kirch.

A Alemanha comprou

As tvs da Inglaterra, Itália, França em Áustria ainda continuam negociando. Na semana passada, o presidente da Federação inglesa qualificou a proposta da Leo Kirch de "obsena".

Por enquanto, na Europa, só as tvs alemãs assinaram contrato para a transmissão de 25 jogos da Copa de 2002, a 10 milhões de francos suíços por partida. Elas não podem ficar de fora porque a Copa de 2006 será na Alemanha. Na Espanha, os direitos foram comprados por um canal privado.

Para o secretário-geral da Fifa, o suíço Michel Zen-Ruffinen, a decisão da televisão suíça é provisória e faz parte do processo de negociação. O mesmo vem ocorrendo, segundo ele, com as tvs de outros países europeus.

Fifa diz que quer maior difusão possível

Ele afirma ainda que a Fifa tem direito de intervir, previsto no contrato com a empresa alemã que comercializa os direitos. Zen-Ruffinen acha que as tvs pagavam barato demais até agora e que será preciso chegar a um "preço justo", mas garante quer a maior difusão possível da Copa, inclusive na Suíça.

Semana passada, o presidente da Fifa, Sepp Blatter, afirmou que os direitos de transmissão serão gratuitos para as tvs africanas, com excessão da África do Sul.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?