Perspectivas suíças em 10 idiomas

Suíça conquista nove medalhas nos Jogos Mundiais Militares

Aviões militares sobrevoam o Estádio João Havelange, durante a cerimônia de abertura dos V Jogos Mundiais Militares, realizados no Rio de Janeiro entre os dia 16 e 24 de julho de 2011. Reuters

Dona de nove medalhas (1 ouro, 3 prata e 5) conquistadas durante a 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares, a Suíça obteve um resultado que trouxe grande satisfação aos dirigentes esportivos do país.

Com participação destacada até mesmo nas modalidades onde não obtiveram medalhas, os atletas “honraram as forças armadas”.

Comandante de uma delegação composta por 93 pessoas, o coronel Laurent Ducret, que é chefe do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM, na sigla em francês) na Suíça, faz um balanço muito positivo da participação do país nos Jogos Militares:

“Para nós, foi uma experiência formidável e, no plano esportivo, tudo foi absolutamente perfeito. Nós conseguimos resultados superiores aos que esperávamos, todas as nossas expectativas foram confirmadas ou até mesmo superadas”, disse, em conversa com a swissinfo.ch minutos antes de embarcar de volta à Suíça na segunda-feira (25).

Em alguns casos, os atletas suíços se prepararam para voos mais altos que podem trazê-los de volta ao Rio nas Olimpíadas de 2016.

Suíça no pódio

O bom desempenho dos atletas militares suíços no Rio teve como pilar de sustentação a confirmação do favoritismo do país em uma modalidade exclusivamente militar: a orientação, também conhecida como corrida de orientação. Muito comemorada, a medalha de ouro suíça foi conquistada justamente na prova considerada mais importante – a disputa por equipes masculina – após um acirrado duelo travado contra a Polônia (prata) e a Lituânia (bronze), no sábado (23).

Na sexta-feira (22), a Suíça já havia conquistado uma medalha de prata em orientação, na prova de revezamento masculino, onde ficou atrás somente da Polônia. A medalha de bronze foi conquistada pela Estônia. Individualmente, os atletas suíços dessa modalidade também obtiveram excelentes resultados, com as medalhas de bronze conquistadas na terça-feira (19) por Andreas Kyburz (percurso curto masculino), e na quarta-feira (20) por Raffael Huber (percurso longo masculino).

A Suíça conquistou duas outras medalhas de prata. A primeira delas foi uma grata surpresa proporcionada na quinta-feira (21) pelo atleta David Papaux, do judô, segundo colocado na categoria até 73 kg. O judoca suíço foi derrotado na final por Eldar Zaripkanov, do Cazaquistão, após sofrer um ippon aos três minutos e meio de luta. No sábado (23), foi a vez de outra importante vitória: a prata conquistada na esgrima pela equipe masculina suíça na disputa por equipes na categoria espada.

A primeira medalha da Suíça na quinta edição dos Jogos Mundiais Militares foi conquistada pela natação no primeiro domingo (17) de competições. O atleta Erik Van Dooren chegou em terceiro lugar na prova mais veloz da modalidade, os 50m nado livre, atrás somente do italiano Federico Bocchia (prata) e do brasileiro Fernando Silva (ouro). Na quarta-feira (20), a natação militar suíça conquistaria uma segunda medalha de bronze, obtida por Nico Van Duijn nos 100m borboleta.

Medalha feminina

Naquele mesmo dia, outra medalha muito comemorada pela delegação suíça foi o bronze conquistado pela sargento Natascha Moeri no tiro, modalidade onde a Suíça costuma obter bons resultados, além de marcar presença pela expertise tecnológica responsável pela montagem dos stands eletrônicos de competição. Única mulher suíça a conquistar uma medalha no Rio, Natascha, que ficou em terceiro lugar na prova de pistola 25m, é também uma aposta do pais para as Olimpíadas de 2012 que acontecerão em Londres.

Natascha, que participou pela primeira vez dos Jogos Mundiais Militares, afirmou que levará a experiência como um grande aprendizado: “Tudo aqui no Rio foi magnífico sob o ponto de vista esportivo, e a atmosfera nesses jogos estava genial”, disse, pouco antes de embarcar de volta para casa.

A jovem atleta militar falou sobre os ensinamentos esportivos que leva na bagagem: “Durante a competição, eu percebi que devo intensificar meus treinamentos e que ainda preciso melhorar em outras disciplinas, como tiro rápido militar. Essa não é exatamente a minha disciplina, mas agora eu sei como melhorar e quero estar ainda melhor para as próximas competições”, disse.

Experiência para 2016

Além de Natascha, alguns outros atletas suíços que participaram desta edição dos Jogos Militares têm idade para estar nas Olimpíadas de 2016 e puderam adquirir experiência e vivência no Rio de Janeiro, onde a competição também será disputada. Esse fato é comemorado pelo coronel Laurent Ducret que, entretanto, aponta como “ainda mais importante” a experiência adquirida para a Swiss Olympic: “Nós pudemos coletar informações organizacionais e esportivas que serão úteis à preparação dos atletas suíços para 2016”, disse o chefe do CISM, ressaltando que essa preparação irá começar logo após as Olimpíadas de Londres no ano que vem.

Ducret se diz otimista quanto ao sucesso dos primeiros Jogos Olímpicos a serem realizados no Brasil: “Sob o ponto de vista organizacional, nós tivemos alguns problemas de logística no início, mas logo tudo foi normalizado. Esse jogos foram extremamente agradáveis para todos os participantes. Esta é a quarta vez em que eu participo de uma edição dos Jogos Mundiais Militares, e posso dizer sem medo de errar que esses jogos foram os melhores que nós já vivemos”, disse.

O coronel também falou em aprendizado: “Estamos muito contentes também porque os Jogos Militares no Rio proporcionaram não somente um bom resultado para os atletas e uma boa imagem para as forças armadas da Suíça, mas igualmente uma boa experiência para os civis. Foram jogos importantes não somente para as forças armadas suíças, mas também para a federação civil de esportes na Suíça. Essa cooperação com os civis é muito importante para o exercito suíço”.

Início. Em 1995, na celebração dos 50 anos do final da Segunda Guerra Mundial, realizaram-se os I Jogos Olímpicos Mundiais Militares. Os Jogos ocorreram em Roma, de 4 a 16 de setembro de 1995. Atletas de 93 países estiveram presentes. Vários dos competidores que poderiam ter se enfrentado nos campos de batalha estavam disputando medalhas nos campos esportivos.

Modalidades. Os Jogos Militares reúnem mais de 20 esportes que podem ser adicionados de outras modalidades. Os seguintes eventos estão no programa obrigatório dos Jogos de Verão: Atletismo, basquete, boxe, ciclismo, esgrima, futebol,, Hipismo, judô, luta livre, natação, orientação, paraquedismo, pentatlo moderno, pentatlo militar, pentatlo naval, pentatlo aeronáutico, taekwondo, tiro, triatlo, vela e vôlei.

Evento. Os Jogos Militares é o quarto maior evento multi-esportivo do mundo, perdendo apenas para os Jogos Olímpicos, Jogos Paraolímpicos e a Universíada.

O Brasil ficou em primeiro lugar no quadro geral de medalhas da quinta edição dos Jogos Mundiais Militares, com um total de 114 medalhas (45 de ouro, 33 de prata e 36 de bronze).

Em segundo lugar ficou a China, com 99 medalhas (37 de ouro, 28 de prata e 34 de bronze).

As três nações européias mais bem colocadas nos jogos realizados no Rio foram Itália (terceiro lugar com 51 medalhas, sendo 14 de ouro), Polônia (quarto lugar com 43 medalhas, sendo 13 de ouro) e França (quinto lugar com 17 medalhas, sendo onze de ouro).

Ao todo, cerca de quatro mil atletas militares de 114 países participaram do evento.

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR