Turistas retornam aos Alpes suíços

As diárias na região alpina aumentaram durante quatro temporadas consecutivas desde o inverno de 2016/17, com as destinações de verão indo melhor que as de inverno. Lucerna liderou um estudo internacional com 145 regiões turísticas.

Lucerna é o destino turístico mais popular de toda a região alpina Keystone

As diárias na região dos Alpes suíços cresceram 5% em 2017 e 3,3% em 2018, de acordo com o estudo BAK Topindex (em alemão), realizado pelo instituto de pesquisa BAK Economics.

O Topindex analisa a competitividade do setor de turismo suíço na região alpina, que compreende Suíça, Alemanha, França, Itália, Áustria, Liechtenstein e Eslovênia.

As regiões da Suíça foram duramente atingidas pela crise financeira de 2008 e pela alta do franco suíço de 2015, que levaram os turistas a preferir destinações mais em conta, geralmente na Áustria ou na França.

Os 21 milhões de diárias de 2017 foram o maior nível desde 2011, embora ainda não alcancem o recorde de 23,1 milhões de 2008.

Verão x inverno

Cinco regiões suíças chegaram ao top 15 de verão: Lucerna (1), Interlaken (4), Weggis (9), a região de Jungfrau (12) e o Lago Maggiore e vales circundantes (14).

Já nas destinações de inverno, a Suíça é facilmente trocada pela Áustria; apenas Verbier (10) ficou no top 15.

Kai Reusser / swissinfo.ch

Lucerna também ficou no topo geral do Topindex 2017 graças ao seu turismo de verão, batendo Kleinwalsertal, na Áustria. O único outro destino suíço no top 15 geral foi o nono lugar de Zermatt, graças à alta taxa de reservas e à lucratividade acima da média.

Das 145 destinações selecionadas, 34 estavam na Suíça. Destas, 29 melhoraram seu ranking.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo