Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Avião destruído no aeroporto internacional de Trípoli

(afp_tickers)

O Aeroporto Internacional de Trípoli, onde milícias islâmicas combatem as brigadas anti-islâmicas, foi alvo nesta quarta-feira de ataques com foguetes e morteiros, pelo quarto dia consecutivo.

"O aeroporto tem sido alvo de novos ataques com morteiros e foguetes", declarou uma autoridade da segurança local, que pediu anonimato.

De acordo com um fotógrafo da AFP no local, o bombardeio provocou incêndios no perímetro do aeroporto. Os bombeiros tentam controlar um incêndio que atingiu um avião de carga e um depósito da alfândega, segundo a mesma fonte.

Os combates se iniciaram no domingo, após um ataque de milícias islamistas, que dispararam dezenas de foguetes contra o aeroporto controlado desde 2011 pelas brigadas anti-islâmicas da cidade de Zenten (170 km ao sudoeste de Trípoli).

Várias instalações e mais de uma dúzia de aviões foram danificados no aeroporto, que foi inicialmente fechado por três dias, mas os voos não serão retomados de imediato, indicou uma fonte do aeroporto.

Nesta quarta-feira, as brigadas de Zenten posicionaram caminhões blindados equipados com metralhadoras ao redor do aeroporto para proteger o local dos ataques inimigo.

De acordo com funcionários da segurança no aeroporto, os foguetes e morteiros são lançados da região de Ben Gheshir Gasr, ao sul do aeroporto.

Uma aliança de milícias islâmicas apoiadas por grupos armados na cidade de Misrata (200 km a leste de Trípoli) reivindicou os ataques.

AFP