Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Funcionários de um hotel de Gaza socorrem um menino ferido na praia durante o ataque

(afp_tickers)

Quatro crianças morreram nesta quarta-feira em Gaza em bombardeios da aviação israelense.

Duas bombas israelenses destruíram pouco após às 16h00 (10h00 no horário de Brasília) uma cabana na praia onde se encontrava um grupo de crianças, a 200 metros de um hotel da cidade de Gaza, onde os jornalistas se encontram hospedados.

Quatro morreram e pelo menos cinco outras ficaram feridas, indicou à AFP o porta-voz dos serviços de emergência de Gaza, Achraf al-Qudra.

Jornalistas da AFP viu as crianças, alguns sangrando, correndo e gritando para o hotel, onde se refugiaram.

Uma das vítimas segurava o seu estômago gritando antes de cair e ser transportada às pressas pelos funcionários do hotel para uma ambulância.

Pelo menos três crianças ficaram feridas por estilhaços, uma na cabeça. Uma ambulância também transportou um homem cuja perna tinha sido arrancada.

Momentos após o atentado, aparentemente vindo do mar, uma fumaça preta levantava-se da cabana em chamas. Esta praia à beira do Mediterrâneo, recebe barracas, cabines para pescadores e pequenos cafés muito populares em tempos normais.

Os corpos das crianças foram imediatamente levados a suas famílias para o sepultamento imediato.

Estes ataques elevam a 213 o número de mortos palestinos desde o início da operação israelense em Gaza, em 8 de julho, de acordo com os serviços de emergência palestinos.

Entre as vítimas, a maioria civis, estão dezenas de mulheres e crianças, de acordo com a ONU e as ONGs humanitárias.

AFP