Navigation

Chile registra maior número de mortes diárias desde início da pandemia

Profissional de saúde carrega um caixão para fora do necrotério do hospital público de San Jose, em meio à pandemia de coronavírus (COVID-19) em Santiago, em 5 de junho de 2020. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. junho 2020 - 20:34
(AFP)

O Chile registrou 93 pessoas mortas pelo coronavírus nas últimas 24 horas, o maior número diário desde o início da pandemia no país em março, elevando o número total de óbitos para 1.541, informou o governo chileno neste sábado (6).

Além das vítimas fatais, foram registradas 5.246 novas infecções de um total de 127.745 desde que o primeiro caso de COVID-19 no Chile foi confirmado em 3 de março, informou Paula Daza, subsecretária de Saúde Pública, no relatório diário sobre o avanço da pandemia.

As autoridades chilenas informaram na sexta-feira que, na última semana, o número de mortos cresceu 53%. Santiago - o principal foco do país, onde vivem 7 dos 18 milhões de habitantes do Chile - concentra o maior número de mortes, com 1.184.

Uma mulher de 82 anos, moradora de uma comuna no sul da capital, foi a primeira vítima fatal do coronavírus no Chile, com sua morte registrada em 21 de março.

O governo chileno decidiu manter Santiago em quarentena pela quarta semana consecutiva, uma medida que reduz a mobilidade das pessoas em apenas 30% devido ao grande número de permissões concedidas à parte da população que precisa sair para trabalhar porque depende de contratos precários ou da economia informal.

Por isso, as autoridades aumentaram os controles diante da necessidade de reduzir os deslocamentos em pelo menos 50% para que o confinamento seja eficaz.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.