Navigation

EUA anuncia US$ 3,2 bilhões para desenvolvimento de tratamentos antivirais

(Arquivo) Cápsulas do comprimido antiviral experimental Molnupiravir em foto cedida pela Merck & Co em 26 de maio de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. junho 2021 - 18:12
(AFP)

O governo dos Estados Unidos anunciou, nesta quinta-feira (17), um financiamento de 3,2 bilhões de dólares para a pesquisa e o desenvolvimento de tratamentos antivirais, em busca de combater a covid-19 e outras ameaças virais.

Os recursos para o chamado Programa Antiviral para Pandemias vêm do Plano de Resgate dos EUA, um pacote de 1,9 trilhão de dólares aprovado pelo Congresso em março.

"Os antivirais são um complemento importante das vacinas existentes, especialmente para pessoas com certas condições que podem estar em maior risco ou para as quais as vacinas podem não ser tão protetoras", disse Anthony Fauci, principal conselheiro médico do presidente Joe Biden a respeito da pandemia.

Os medicamentos antivirais também podem ser uma importante linha de defesa contra o surgimento de variantes preocupantes do coronavírus que escapam da proteção oferecida pela atual geração de vacinas, acrescentou ele em declarações a jornalistas.

O plano ajudará a acelerar os ensaios clínicos de antivirais orais, atualmente em vários estágios de desenvolvimento, como o molnupiravir da Merck ou os esforços da Pfizer e da Atea-Roche.

A ideia é que esses remédios sejam usados assim que for confirmada a infecção, para evitar que a doença progrida para um estágio grave, de forma semelhante à ação do Tamiflu contra a gripe.

O outro pilar do programa é incentivar a descoberta de novos antivirais, não apenas contra a família dos coronavírus, mas também contra outras famílias de vírus com potencial pandêmico.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?