Navigation

Premier peruano César Villanueva renuncia

César Villanueva fala ao Congresso em Lima no dia 19 de setembro de 2019. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. março 2019 - 22:10
(AFP)

O primeiro-ministro do Peru, César Villanueva, apresentou sua renúncia ao presidente Martín Vizcarra, o que provocará uma reorganização do governo no momento em que cai a popularidade da presidência.

"O senhor César Villanueva Arévalo apresentou ao Presidente da República sua carta de renúncia ao cargo de Presidente do Conselho de Ministros, que ocupava desde abril de 2018", informou a presidência.

É tradição no Peru que todos os ministros coloquem seus cargos a disposição quando ocorre a demissão do premier, encarregado da coordenação entre os membros do gabinete e das relações do Executivo com os outros poderes do Estado.

Villanueva "não se afasta (...) por discordar do presidente Vizcarra", mas para permitir que "realize algumas modificações" no momento em que o presidente quer incorporar mais mulheres no gabinete, informou o site do jornal La República.

"São cinco ministras no gabinete, precisam ser mais e vão ser mais. Temos que aumentar até chegar à paridade", declarou Vizcarra nesta sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, mas sem citar a demissão de Villanueva.

Círculos políticos especulam que a demissão também está ligada à queda de popularidade de Vizcarra, mas cuja aprovação ainda é superior a 50%.

O atual ministro da Justiça, Vicente Zeballos, é apontado por muitos como o próximo premier.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.