Navigation

Polícia de Zurique terá que revelar a nacionalidade dos criminosos

A votação foi motivada por uma decisão da prefeitura de Zurique de impedir a publicação automática das nacionalidades dos suspeitos nos boletins de ocorrência. Ennio Leanza/Keystone

Os eleitores do cantão de Zurique aprovaram a divulgação obrigatória da nacionalidade de supostos infratores.

Este conteúdo foi publicado em 08. março 2021 - 09:30
swissinfo.ch/fh

Quase 60% dos eleitores se pronunciaram a favor da proposta do governo no domingo, de acordo com as autoridades.

No período que antecedeu o escrutínio, apoiadores, principalmente da direita, alegaram que a menção da nacionalidade contribuiria para uma maior transparência.

Entretanto, as exigências do Partido Popular Suíço (SVP, direita populista) de incluir uma menção de um possível histórico de imigração dos suspeitos foram rejeitadas pelos eleitores. Apenas 52% aprovaram a proposta, ficando aquém de uma maioria suficiente.

A iniciativa foi motivada por uma decisão da prefeitura de Zurique, de quatro anos atrás, de parar a publicação automática das nacionalidades dos suspeitos nos boletins de ocorrência, argumentando que a prática era discriminatória e enganosa.

Com a decisão do domingo, Zurique passa a ser o terceiro dos 26 cantões suíços a introduzir uma lei especial sobre o assunto na última década.

A maioria dos cantões segue recomendações não vinculativas dos comandantes de polícia do país aprovadas em 2010 para mencionar a nacionalidade do suspeito e da vítima como regra, além de suas respectivas idades. As exceções são permitidas por razões de privacidade. Informações sobre um possível histórico imigratório só devem ser divulgadas mediante solicitação.

Nos últimos 25 anos, tem havido um número crescente de apelos dos partidos de direita para a divulgação da nacionalidade dos suspeitos.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.