Secretários de Saúde exigem uso generalizado de máscaras

O uso máscaras de proteção é um tema de debate público na Suíça. Keystone / Gian Ehrenzeller

As máscaras devem ser obrigatórias não apenas nos transportes públicos, mas em qualquer espaço, declarou na quinta-feira o presidente da Associação Suíça dos Médicos Cantonais.

Este conteúdo foi publicado em 02. julho 2020 - 11:09
Adaptação: Alexander Thoele, Keystone-SDA/SRF/dos

"De uma perspectiva epidemiológica, ampliar a obrigatoriedade do uso de máscaras para todo o espaço público seria bastante recomendável", declarou Rudolf Hauri em entrevista à televisão.

Na quarta-feira (01.07), o Conselho Federal (Poder Executivo) declarou obrigatório o uso de máscaras transporte público a partir de 6 de julho. Além da medida, recomendou também o uso da máscara quando o distanciamento social mínimo de 1,5 metros não puder ser mantido.

Também na quarta-feira, a força tarefa Covid-19 - um grupo de cientistas que assessora o governo sobre questões ligadas à pandemia - recomendou medidas adicionais. Até hoje a maioria da população reluta em usar máscaras. O governo federal preferiu até então não impor a obrigatoriedade.

Porém ela pode passar a ser uma regra "quando o distanciamento não pode ser assegurado e a presença de uma pessoa for obrigatória por qualquer razão", escreveram os cientistas. Assim como o transporte público, eles mencionaram hospitais e supermercados.

Não tomar tais medidas, acrescentou a força-tarefa, "pode contribuir ao surgimento de uma segunda onda de Covid-19 na Suíça."

O número de novos casos diários de coronavírus chegou a 137 na quarta-feira. Desde meados de junho, a taxa de reprodução do Covid-19 ficou acima de 1, o que significa: cada pessoa infectada transmite o vírus a outra.

Comentando sobre estes números na quinta-feira, Hauri afirmou que os governos cantonais (estaduais) ainda são capazes de realizar manualmente o rastreamento de contato para cada novo caso relatado, embora seja um "grande desafio". Questionados pela televisão pública suíça, secretários de Saúde dos cantões declararam ser capazes de rastrear manualmente a cadeia de infecções, mesmo que novos números de infecções diárias ultrapassem a marca de 200.

Partilhar este artigo