Covid: Psicólogos sobrecarregados estão recusando pacientes

Quase metade dos psicólogos disse que a Covid-19 e as medidas de contenção agravaram ainda mais os sintomas dos seus pacientes e clientes Keystone

A saúde mental encontra-se particularmente em risco em tempos de crise. A demanda por aconselhamento e terapia aumentou acentuadamente durante a pandemia de Covid-19 desde o verão, de acordo com uma pesquisa feita com 1.300 psicólogos suíços.

Este conteúdo foi publicado em 03. novembro 2020 - 14:54
Keystone-SDA/ts

Mais de 70% disseram que já haviam sido obrigados a recusar pacientes ou clientes por falta de capacidade, disse a Federação Suíça de Psicólogos em um comunicado na terça-feira. Quase a metade (46%) disse que a demanda por terapia ou aconselhamento psicológico havia aumentado desde o verão devido à pandemia de Covid-19 e suas conseqüências.

Além disso, 31% dos psicólogos mencionaram novas patologias ligadas à pandemia. "Estamos falando aqui em parte de pessoas que já sofriam de problemas psicológicos e para as quais a pandemia de coronavírus e o confinamento desencadearam a necessidade de ajuda profissional", disse Yvik Adler, co-presidente da federação.

Dos psicólogos entrevistados, 47% disseram que a Covid-19 e as medidas de contenção tinham agravado os sintomas dos pacientes e clientes existentes.

A federação disse que estava preocupada com a situação. "O campo da saúde mental já apresenta problemas estruturais. Nas áreas rurais e nos casos de crianças e adolescentes, os pacientes muitas vezes têm que esperar até seis meses por uma terapia ambulatorial", disse Adler.


Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo