Navigation

Inglaterra proíbe reuniões de mais de seis pessoas devido a coronavírus

(Agosto) Pedestres usam máscara de proteção em Birmingham, Inglaterra afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. setembro 2020 - 14:46
(AFP)

Reuniões de mais de seis pessoas estarão proibidas a partir da próxima segunda-feira na Inglaterra, como medida para lutar contra o novo coronavírus, que avançou no Reino Unido, anunciou hoje o governo britânico.

Fixado atualmente em 30 pessoas, o novo limite será aplicado a "reuniões em ambientes fechados e abertos, em propriedades privadas, espaços públicos e locais como pubs e restaurantes", informou o governo do premier Boris Johnson.

"Devemos agir agora, para impedir que o vírus se propague", assinala o comunicado do líder conservador. "Estamos simplificando e reforçando as regras envolvendo o contato social, para facilitar o seu entendimento e aplicação pela polícia."

Haverá exceções para residências com mais de seis pessoas, escolas, locais de trabalho, casamentos, funerais e esportes de equipe organizados segundo as normas sanitárias. Quem descumprir a medida receberá uma multa de 130 dólares, que dobrará a cada reincidência, até um máximo de 4,15 mil dólares.

No Reino Unido, país com mais vítimas fatais do coronavírus na Europa, cada uma de suas quatro nações constitutivas determina suas próprias medidas sanitárias. O governo de Londres tem jurisdição apenas sobre a Inglaterra.

Embora o número de mortos pela doença se encontre no nível mais baixo desde março, o número de novos casos sobe, como em outros países europeus, situando-se hoje em 2.460, um dos níveis mais altos desde maio, o que eleva o total acumulado para 352.560.

O País de Gales impôs hoje o primeiro confinamento local, com proibição de entrada e saída do condado de Caerphilly até outubro.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.