Navigation

Terremoto deixa 3 mortos na fronteira entre México e Guatemala

Na Guatemala, o tremor foi sentido com força e deixaram um ferido na cidade de San Marcos. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 07. julho 2014 - 14:17
(AFP)

Um forte terremoto de magnitude 6,9 sacudiu, nesta segunda-feira, uma zona fronteiriça entre México e Guatemala, causando a morte de um bebê e de dois homens, além de ferir cerca de 85 pessoas - informaram autoridades de ambos os países.

Na região mexicana de Chiapas (sudeste), epicentro do tremor e na fronteira com a Guatemala, "temos dois mortos, um homem de 74 anos e outro de 51; outras quatro pessoas ficaram feridas, mas nenhuma em estado grave", disse à AFP o porta-voz da Defesa Civil local, José Manuel Aragón.

Uma das vítimas em Chiapas, o homem de 51 anos, morreu no município de Huixtla (próximo da Guatemala), soterrado por um muro de casa - explicou o governo regional, em um comunicado.

Já no município de Mapastepec, outro homem de 74 anos morreu debaixo de uma marquise, acrescentou Aragón.

Mais cedo nesta segunda-feira, o governo regional havia divulgado um boletim com seis feridos, mas o número foi ajustado para quatro pela Defesa Civil. Todos tiveram ferimentos leves em Mapastepec, localidade com cerca de 44 mil habitantes.

"É possível que o número de feridos aumente", admitiu Aragón.

Em relação aos danos materiais, quase 300 casas foram danificadas em 15 municípios de uma sub-região de Chiapas conhecida como Soconusco, a mais afetada. As escolas vão suspender as aulas por pelo menos dois dias, segundo o governo.

Na Cidade do México, 1.082 km ao norte de Tapachula, o tremor foi sentido, e houve "alguns desalojamentos" preventivos. De acordo com o prefeito Miguel Ángel Mancera, não houve danos, nem feridos.

Na Guatemala, um recém-nascido faleceu, e 81 pessoas ficaram feridas. Duas delas se encontram em estado grave, informou o presidente guatemalteco, Otto Pérez.

"Até o momento, o único falecido é um recém-nascido que morreu no hospital do departamento fronteiriço San Marcos (oeste)", disse o presidente.

Ainda segundo ele, uma mulher de 75 anos morreu vítima de uma parada cardíaca, no departamento de Quetzaltenango (oeste), mas as investigações continuam em andamento para determinar se o óbito teve relação com o fenômeno.

Segundo o Serviço Sismológico Nacional mexicano (SSN) e o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o sismo teve 6,9 de magnitude e foram detectadas réplicas de tremores de magnitude entre 3,4 e 4,1.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?