Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Iniciativa popular A esquerda assume a ofensiva contra os custos da saúde

Carteira aberta com vários cartões, e o do seguro médico em primeiro plano

As despesas médicas pesam fortemente no bolso dos suíços. Uma iniciativa dos socialistas pretende aliviar a fatura para os cidadãos.

(© Keystone / Gaetan Bally)

Cada vez mais caros, os prêmios de seguro de saúde são a principal preocupação dos suíços. Muitas famílias simplesmente não podem mais paga-los. Uma iniciativa popular exige que os prêmios não excedam 10% da renda do segurado, com a diferença sendo coberta pelas autoridades públicas.

Intitulada "10% do orçamento familiar para o seguro de saúde é suficiente" (Iniciativa de alívio dos prêmiosLink externo), a iniciativa lançada terça-feira pelo Partido Socialista soma-se a uma longa lista de iniciativas populares lançadas para conter o aumento dos custos médicos e dos prêmios de seguro de saúde obrigatórios  que o acompanham. Um aumento que continua a uma taxa bem acima da dos salários, colocando em dificuldade grandes parcelas da população suíça.

O objetivo é incluir na Constituição Federal um teto de contribuição de 10% do rendimento disponível e o direito a uma redução para os segurados cujos prêmios excedam esse teto. A iniciativa prevê que essa redução seja financiada em pelo menos dois terços pela Confederação, e o restante pelos cantões.

Mais harmonia, menos desigualdade

A ideia dos socialistas é aliviar os segmentos de baixa e média renda da população e distribuir o financiamento das reduções de prêmio de forma mais equitativa entre os cantões. Isto deverá trazer um certo grau de harmonização num sistema que se caracteriza atualmente por enormes diferenças entre os cantões, tanto em termos dos prêmios pagos pelo segurado como do auxílio estatal para os reduzir.

Na Suíça, os prêmios de seguro de saúde são individuais, independentes da renda, e variam de acordo com a faixa etária, a seguradora (pois cada empresa oferece planos e preços diferentes), e o local de residência. Segurados podem obter um desconto, optando por uma franquia maior ou aceitando uma limitação na escolha do médico. Os mais pobres têm direito a um subsídio do Estado, fixado pelo cantão.

De acordo com os dados de 2016 (os mais recentes disponíveis), o prêmio do seguro básico chega a custar, na média, 3993 francos por ano para um adulto e 1039 francos para uma criança. Mas as diferenças entre as famílias ou de indivíduo para outro podem ser enormes. Na verdade, cada vez mais pessoas simplesmente não conseguem mais pagar a conta e acabam se endividando. De acordo com uma estimativa do Departamento Federal de Saúde Pública, em 2016 quase 843 milhões de francos em prêmios não foram pagos.

Ninguém no mundo gasta tanto do próprio bolso

A esses prêmios altos adiciona-se ainda os valores que o segurado deve pagar por fora, do próprio bolso. Em 2016, dos quase 80,5 bilhões de francos em custos de saúde, as famílias pagaram mais de 23,2 bilhões diretamente sob a forma de franquias e dividendos.

Uma comparação internacional da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra claramente quanto esses custos pesam sobre o orçamento suíço.

santé

Coûts de la santé - pays de l'OCDE


swissinfo.ch/ets

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.