Menos casamento e mais divórcio na Suíça em 2018

Enquanto os números de casamentos na Suíça diminuíram no ano passado, os casos de divórcio continuaram a aumentar. Casais estrangeiros foram particularmente os mais propensos a separações.

Pouco menos de 40.000 casamentos foram celebrados na Suíça em 2018 © Keystone / Gaetan Bally

No geral, cerca de 16.200 divórcios foram registrados em 2018, um ligeiro aumento de 2,1% em relação ao ano anterior, informou o Departamento Federal de Estatística. A média de permanência em um casamento que termina em divórcio foi de 15 anos.

Se tal tendência continuasse, dois quintos de todos os casamentos provavelmente terminariam em separação, disse o departamento.

Os números variam entre nacionalidades: enquanto o divórcio entre cônjuges suíços, ou entre um suíço e um estrangeiro, diminuiu, os divórcios de casais não-suíços aumentaram consideravelmente (+ 23,4%).

+ sobre os riscos de divórcio para casais binacionais

A maioria dos cantões também confirmou o aumento de divórcios, embora oito dos 26 (incluindo Vaud, Berna e St. Gallen) tenham resistido à tendência.

Do outro lado da moeda, o número de casamentos continuou a diminuir; 39.800 uniões foram comemoradas, uma tendência de queda de 2%. Essa tendência ocorreu em todos os tipos de casamento, exceto nas uniões entre duas pessoas de nacionalidade suíça. Também foi visto um declínio de parcerias civis entre casais do mesmo sexo.

Quanto à taxa de natalidade, o número total de bebês também diminuiu ligeiramente, em 2,4%, para 85.300. A idade média de uma mãe que deu à luz pela primeira vez continuou a subir, e agora está em 30,9 anos. Uma média de 1,47 filhos por mulher é a norma.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo