Navigation

Pequenos comerciantes suíços declaram falência

O número de pequenas empresas suíças que declararam falência voltou a subir ligeiramente em 2018, para 4.813. Construção, comércio e gastronomia foram os setores mais afetados.

Este conteúdo foi publicado em 21. janeiro 2019 - 11:45
Setores da gastronomia estão entre os mais afetados: esta cadeia de padaria do cantão de Zurique faliu em setembro de 2018 © KEYSTONE / WALTER BIERI

No geral, houve um aumento de falências de 2% em 2017. Somente em dezembro de 2018 houve 450 insolvências, embora isso tenha sido 5% menor do que no ano anterior.

Apenas duas regiões registraram uma queda nas falências: Zurique (-6%) e o sudoeste da Suíça (-1%), revela um estudo da Bisnode D&BLink externo, um provedor de dados e análises. As regiões com os maiores aumentos foram o noroeste e o leste da Suíça.

“A análise da Bisnode D&B mostra que os setores ligados à construção, comércio e gastronomia têm o maior risco de falência. Quem tem devedores nesses setores deve estar ciente de que o risco de inadimplência por falência é mais que o dobro”, alertou um comunicado.

+ Saiba mais como o franco forte afetou os restaurantes

Houve, no entanto, uma pequena queda no número de start-ups: 43.185 empresas foram registradas no ano passado, 208 menos que em 2017.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.