Navigation

Azul comprará 30 Embraer E195-E2

(23 jun) Brasileiros comemoram um gol do Brasil contra Camarões, em um voo da Azul afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. julho 2014 - 14:48
(AFP)

A companhia aérea brasileira Azul assinou nesta terça-feira um pedido de 30 jatos regionais Embraer E195-E2 com opção de compra de outros 20 aparelhos, informou a fabricante brasileira.

O contrato, de um valor estimado de 3,1 bilhões de dólares, será formalizado no último trimestre deste anos e foi anunciado no segundo dia do Salão de Aviação de Farnborough, arredores de Londres.

"A indústria aeronáutica tem uma saúde muito boa. Para a Embraer, em particular, o salão está indo muito bem", afirmou à AFP o diretor da Embraer, Paulo César Silva, assegurando que haverá novos pedidos antes de acabar o ano.

A Azul se converterá na primeira companhia a utilizar este modelo da Embraer, o terceiro construtor de aviões do mundo atrás da Boeing e da Airbus.

No ano passado, a Embraer apresentou no Salão Aeronáutico de Paris uma gama de aviões chamada E2, que têm mais lugares que os modelos atuais e consomem menos combustível. As três versões desse modelo (E175, E190 e E195) começarão a voar entre 2018 e 2020.

A Embraer reivindica seu lugar de líder do setor de aviões regionais com mais de 50% deste mercado, no qual compete com o europeu ATR e o canadense Bombardier.

"Continuamos fazendo grandes investimentos para melhorar nossos produtos. Tomamos todas as medidas necessárias para conservar nossa liderança", afirmou Paulo César.

O fabricante brasileiro também anunciou nesta terça-feira outros três pedidos de aparelhos E175 e E190 em suas versões clássica.

O primeiro contrato foi assinsado com a companhia japonesa Fuji Dream Airlines (FDA), que comprou três E175 e assumiu uma opção de compra para outros três aparelhos. O valor total deste contrato é de 258,6 milhões de dólares.

A Embraer anunciou um segundo contrato com a Azerbaijan Airlines (Azal) para comprar dois E190 por 95,6 milhões de dólares.

Por último, a Royal Air Maroc (RAM) assinou um contrato com a companhia de aluguel irlandesa Aldus Aviation para introduzir em sua frota quatro aviões E190.

Na véspera, a Embraer anunciou ter acertado com o grupo americano proprietário de companhias aéreas Trans States Holdings um pedido de 50 jatos E175-E2 no valor total de 2,4 bilhões de dólares.

Segundo comunicado da Embraer, foi fechado um pedido de 50 jatos E175-E2 da Trans States, matriz da Trans States Airlines, da Compass Airlines e da GoJet Airlines.

O contrato inclui uma opção de venda de outras 50 aeronaves extras.

"O melhor desempenho e a economia de custos que o E2 trará para o mercado vai aumentar a capacidade da Trans States Holdings para fornecer soluções em consumo de combustível, custos de manutenção, menor impacto ambiental e desempenho, por meio de avanços tecnológicos de ponta para nossas companhias aéreas", disse Richard A. Leach, presidente da Trans States Holdings.

Segundo o comunicado da Embraer, as primeiras entregas deste pedido da Trans States serão feitas em junho de 2020.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?