Instagram lança recurso para combater informação falsa

Instagram anuncia recurso que permite que os usuários denunciem postagens com informações falsas. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. agosto 2019 - 20:44
(AFP)

A rede social Instagram, que pertence ao Facebook, disponibilizou nesta quinta-feira (15) um recurso que permite que os usuários denunciem postagens com informações falsas.

A nova ferramenta, que está em fase de testes, disponibiliza o botão "denunciar" para ser acionado quando a publicação for suspeita. Em seguida aparece na tela uma notificação de "informação falsa" para solicitar uma revisão para a equipe de verificadores de dados da empresa, informou a porta-voz do Facebook, Stephanie Otway.

A previsão é que esta opção esteja disponível para todos os usuários do Instagram até o fim deste mês.

Esses avisos serão alguns dos vários "sinais" usados para determinar se o conteúdo deve ser examinado pelos verificadores, o que determinará sua veracidade.

"A partir de hoje, as pessoas poderão nos informar sobre postagens no Instagram que podem ser falsas", disse Otway.

"Estamos investindo muito para limitar a propagação de informação errônea em nossos aplicativos, e planejamos compartilhar mais atualizações nos próximos meses".

O Facebook, a maior rede social do mundo, está tomando medidas contra campanhas fraudulentas com orientações específicas e contra publicações falsas.

Os posts do Instagram relatados por usuários que forem falsas, mas que não violarem as políticas da rede, não serão excluídas, mas não aparecerão quando os usuários utilizarem a ferramenta "pesquisa" ou hashtags para procurar por um conteúdo.

"O campo de busca e as hashtags permitem que as pessoas encontrem no Instagram um conteúdo que ainda não decidiu seguir, e ao filtrar a informação errônea destas publicações podemos limitar significativamente seu alcance", acrescentou Otway.

Comentários sobre a nova ferramenta serão usados como insumos para alimentar o software de inteligência artificial para detectar e avaliar falsas publicações sem esperar que elas sejam relatadas, explicou o Facebook.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo