A situação nas fronteiras e aeroportos da Suíça

Soldados suíços informam um ciclista que a fronteira com a França perto de Thonex, Genebra, está fechada por causa da pandemia de coronavírus (21 de abril de 2020).

Posso viajar para a Suíça? Os aeroportos estão abertos? Posso dirigir até minha casa de férias? Aqui você encontra uma visão geral da mais recente situação nas fronteiras da pequena nação alpina. 

swissinfo.ch

Desde a meia-noite de domingo, a Suíça permite viagens entre a Suíça e todos os países que pertencem ao Espaço Schengen, assim como Islândia, Noruega, Liechtenstein e Reino Unido. Uma exceção é a Espanha, que não reabrirá as fronteiras antes do início de julho. 

O chamado "Espaço Schengen" determina fronteiras livres entre os países signatários do acordo, mas elas estão fechadas há três meses para todos, exceto o tráfego de mercadorias e trabalhadores críticos, devido à pandemia do novo coronavírus.

Por enquanto, a Suíça ainda está fechada aos países fora do Espaço Schengen: isso significa, dentre outros, que viajantes originários do EUA ou China não podem ainda entrar no território nacional. Na semana passada, comissária de assuntos internos da União Europeia, Ylva Johansson,  exortou os países do Espaço Schengen a suspenderem os controles internos já a partir do início da semana e permitirem uma reabertura gradual para outros países a partir de julho.

Em alguns casos o regime fronteiriço está sendo flexibilizado. A Áustria abriu suas fronteiras com a Suíça em 4 de junho. Em 15 de maio, as fronteiras entre Suíça, Alemanha e Áustria abriram para pessoas que vivem em concubinato e para os que alegavam estar visitando parentes ou para participar de importantes eventos familiares. 

Anteriormente apenas os casais com registro de casamento, parceria registrada ou com filhos estavam autorizados a atravessar as fronteiras, fechadas através das restrições impostas em março.  

Desde 11 de maio, autoridades suíças acumularam um grande número de pedidos feitos por estrangeiros interessados em para trabalhar ou se juntar às suas família na Suíça. Desde então, executivos de empresas também podem entrar na Suíça para participar de reuniões de negócios.

Situação na fronteira  

As fronteiras da Suíça estão fechadas e rigorosamente controladas desde 13 de março, quando o governo limitou a passagem da fronteira terrestre da Itália para conter a propagação do vírus. As restrições à entrada por via terrestre e aérea foram posteriormente estendidas a todos os países da área Schengen (Europa continental) e não-Schengen.

Apenas cidadãos suíços, detentores de autorização de residência na Suíça, aqueles que entram no país por razões profissionais (que aqui trabalham e podem provar isso), trabalhadores essenciais de saúde, aqueles em trânsito ou "em situação de absoluta necessidade", podem atualmente entrar no país. Estas medidas estão em vigor desde 25 de março.

De acordo com a Administração Aduaneira Federal (FCA), o tráfego internacional caiu 70% em relação a antes da crise. No entanto, dentro em todo o país, o tráfego aumentou 10% desde 27 de abril, quando foram introduzidas algumas medidas de flexibilização.

Os veículos continuam a ser desviados para os maiores postos alfandegários para controle, enquanto cerca de 130 outros pontos de passagem de fronteira em toda a Suíça estão fechados. Algumas reaberturas de postos de controle estão planejadas com a flexibilização.

Aeroportos

Os principais aeroportos da Suíça - Zurique, Genebra e Basileia - esperam aumentar gradualmente suas operações após terem ficado parados por vários meses.

Segundo um porta-voz, o Aeroporto de Zurique afirmou que companhias aéreas como a Swiss International Air Lines (SWISS) e a Edelweiss Air planejam começaram no final de maio a restaurar uma parte substancial de seus serviços para oferecer mais de 350 vôos de Zurique e Genebra para cerca de 70 destinos europeus. 

As aeronaves EasyJet já pousam na Suíça desde 30 de março. A companhia planeja agora oferecer vôos entre Genebra e Lisboa, Porto, Nice, Bordeaux, Nantes e Brindisi.

Nos últimos três meses, os aviões ficaram ociosos em vários aeroportos. Em abril e maio, houve cerca de oito movimentos de vôo (partidas e chegadas) por dia em Genebra. Enquanto isso, o tráfego do Aeroporto de Zurique foi reduzido para cerca de 25 movimentos de vôo por dia em abril.

O tráfego no aeroporto de Zurique também foi severamente reduzido pelo vírus para cerca de 25 voos por dia em abril.
Partilhar este artigo