Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Dupla nacionalidade Genebra é o cantão mais cosmopolita da Suíça

Genebrinos curtindo um festival de música no parque

Locais curtem um concerto no parque La Grange em Genebra no dia 1° de agosto de 2018 - dia nacional da Suíça

(Martial Trezzini/Keystone)

Novas estatísticas destacam o status de Genebra como o cantão mais internacional do país alpino: quase dois terços dos residentes possuem um passaporte estrangeiro.

De acordo com as estatísticas cantonais publicadas no início de fevereiro, a porcentagem de duplas cidadanias (suíços com pelo menos uma outra nacionalidade) de toda a população de Genebra quase dobrou de 16% em 2000 para 27% para o período 2014-2016.

O número de residentes estrangeiros permanentes sem um passaporte suíço também subiu dois pontos percentuais, para 37% da população total de 372.471.

Enquanto isso, a porcentagem de pessoas com cidadania suíça caiu de 49% para apenas 36% nos últimos 15 anos, destacou o Departamento de Estatísticas. Destes, 86% são suíços desde o nascimento. Os números referem-se a residentes com 15 anos de idade ou mais e não incluem funcionários públicos internacionais e requerentes de asilo.

graphic 1

Breakdown of Swiss population by passport

O crescimento do número de pessoas com dupla cidadania pode ser parcialmente explicado pela recente corrida para garantir um passaporte suíço antes que as mudanças de naturalização entrassem em vigor no início de 2018.

O governo de Genebra observou: “Estes aumentaram significativamente antes da entrada em vigor da nova lei no início de 2018, que limita o acesso à nacionalidade suíça somente a portadores de uma permissão C (estrangeiro residente).”

Desde o início de 2018, os estrangeiros que solicitam um passaporte suíço devem possuir uma autorização de residência tipo C e viver na Suíça por cinco ou dez anos (dependendo do país de origem), além de atestar uma integração bem-sucedida. Eles ainda precisam passar por requisitos de entrada rigorosos, incluindo um teste de idioma escrito.

A dupla nacionalidade foi autorizada sem restrições na Suíça desde 1992.

3/4 são europeus

De acordo com o departamento de estatísticas de Genebra, mais de três quartos das pessoas com dupla cidadania em Genebra são europeus (77%), seguidos por pessoas originárias das Américas (8%) e da África (7%).

A idade média de um cidadão-duplo em Genebra é de 44, em comparação com 51 entre os suíços. Dois terços dos cidadãos-duplos de ambos os sexos em 2014-2016 receberam seu segundo passaporte por meio de naturalização.

(Mova o mouse / dedo sobre o gráfico para ver os números completos)

Graphic 2

Graphic biggest foreign communities in canton Geneva

Em termos de dupla nacionalidade, Genebra está à frente de outras regiões suíças. Ela é seguida pelos cantões de Zurique, Basileia, Ticino, Vaud e Neuchâtel, de acordo com os dados de 2017 divulgados pelo Departamento Federal de Estatística (FSO) no mês passado.

Os cantões com a menor proporção de cidadãos suíços com um segundo passaporte são Uri, Obwalden, Nidwalden e Appenzell Inner Rhodes. O FSO disse que 18% dos residentes permanentes com idade superior a 15 anos possuíam dois passaportes em 2017.

Esse ano foi um pico para as naturalizações na Suíça - um total de 44.900 pessoas receberam a cidadania suíça; em 2016 foram 40.700. Mais de três quartos deles vieram de um país europeu. Um quinto do total beneficiou-se de um processo facilitado de naturalização oferecido a cônjuges e filhos de cidadãos suíços. Os números de naturalização para 2018 parecem destinados a retornar ao nível mais baixo observado em 2015.



swissinfo.ch/ets

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.