Navigation

Equador suspende propaganda eleitoral com imagem do ex-presidente Correa

Simpatizantes do ex-presidente equatoriano Rafael Correa (2007-2017) promovem seu partido nas eleições de fevereiro, em 8 de janeiro de 2021, em Quito afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. janeiro 2021 - 18:39
(AFP)

Uma autoridade eleitoral do Equador determinou a "suspensão imediata" da propaganda política do partido União pela Esperança (Unes), do candidato presidencial Andrés Arauz, na qual aparece o ex-presidente Rafael Correa, sentenciado por corrupção.

"Disponho a suspensão imediata da publicidade eleitoral da aliança 1-5 União pela Esperança", disse Paulina Peña, diretora eleitoral regional da província de Pichincha, em um documento divulgado nesta quarta-feira (13).

A resolução afeta quatro peças de propaganda que correspondem a legisladores de Pichincha, cuja capital é Quito.

Peña argumentou sua decisão, baseando-se em que o ex-presidente socialista (2007-2017) perdeu seus direitos políticos, ao ter uma sentença judicial por corrupção, "limitando, assim, sua participação" na atividade eleitoral, diz o documento.

"É claramente uma violação", disse Arauz em coletiva de imprensa, após a divulgação da resolução dirigida aos representantes legais dos meios de comunicação.

Arauz expressou que serão apresentadas "as ações correspondentes em termos jurídicos de forma imediata, tanto no nível da pessoa de Rafael Correa em circunstâncias internacionais por este atentado contra sua liberdade de expressão, como no nível interno até o plenário do Conselho Nacional Eleitoral (CNE)".

"Fomos vítimas de uma decisão que causa censura à expressão política da nossa coalizão", disse Arauz, herdeiro político de Correa, que mora na Bélgica há quase quatro anos e é alvo de uma ordem de prisão, após ser condenado à revelia a oito anos de prisão por corrupção.

Em setembro, o ex-governante foi inabilitado por toda a vida a disputar cargos públicos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.