Navigation

Idosos vão precisar de mais ajuda em casa

O número de idosos necessitando de ajuda caseira deve aumentar dramaticamente ao longo dos próximos quinze anos, como avalia o grupo de interesse de aposentados, Pro Senectute. (RTS/swissinfo.ch).

Este conteúdo foi publicado em 26. novembro 2015 - 11:00

Um estudo intitulado "Primeiro ágil e depois frágil", mostra que 57% das pessoas com mais de 85 anos - aproximadamente 190 mil pessoas na Suíça - vivem atualmente em casa. Em 2030, esse número irá crescer em 65%, passando a representar 404 mil pessoas.

Isso significa que um forte aumento dos custos para cuidar dessa população. Números fornecidos pelo Centro de Deficiência e Integração da Universidade de St. Gallen mostram que os custos de tratamento em casa de aposentados irão aumentar de 7,2 bilhões de francos e 2015 para 10,5 bilhões em 2030, de acordo com estimativas conservadoras.

O estudo identifica as principais deficiências na área de saúde caseira e serviços domésticos e indica a direção em que o desenvolvimento deve ocorrer. O grupo reivindica mais debates públicas para encontrar uma solução ao financiamento do tratamento de idosos, especialmente para as classes mais desprivilegiadas. 

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.