Navigation

Uma lei que ajuda os suíços do estrangeiro

Durante a sessão do Conselho dos Suíços do Estrangeiro, que ocorre hoje no Parlamento cantonal da Basileia, swissinfo.ch encontra um dos técnicos que ajudaram a elaborar a Lei dos suíços do estrangeiro, aprovada em 2014. Graças a ela, os membros da chamada 5a. Suíça tem mais direitos e proteção. 

Este conteúdo foi publicado em 18. agosto 2017 - 13:50
A sessão do Conselho do Suíço do Estrangeiro ocorre neste ano no plenário do Parlamento cantonal da Basileia. © Adrian Moser/ASO

Aprovada no Parlamento suíço através de uma moção do senador Filippo Lombardi (Partido Cristão-Democrata, cantão do Ticino), a chamada Lei dos suíços do estrangeiroLink externo (LSEtr) regula questões diversas que vão dos direitos políticos à ajuda social, passando pela previdência profissional, a proteção consular até o apoio às instituições em favor dos suíços do estrangeiro. 

Presente na sessão do Conselho dos Suíços do Estrangeiro, que ocorre um dia antes do Congresso dos Suíços do EstrangeiroLink externo, de 18 a 20 de agosto na Basileia, o funcionário científico do Ministério suíço das Relações Exteriores, Stephan Winkler, explica em português os detalhes da lei e as vantagens que ela trouxe para os suíços no exterior. Em sua opinião, a Suíça é um dos poucos países a reunir em um só aparato legal os diversos aspectos que regulam a vida dos suíços no exterior e o seu relacionamento com a pátria distante.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.