Navigation

Aposentados suíços têm maior probabilidade de ficar acima do peso

Os idosos suíços são muito mais propensos a ter excesso de peso do que outras faixas etárias, segundo as novas estatísticas do Departamento Federal de Saúde Pública (FOPH).

Este conteúdo foi publicado em 26. junho 2019 - 09:00
Dancing, the federal health office says, is a good way to keep off the weight. Keystone / Martial Trezzini

Cerca de 53% das pessoas com mais de 65 anos têm um índice de massa corporal considerado muito alto (mais de 25 na escala do IMC), de acordo com as estatísticas divulgadas na terça-feira (25) pelo FOPH. 

Os homens mais velhos são mais propensos do que as mulheres a serem afetados: 62% dos homens com mais de 65 anos estão acima do peso, enquanto o número de mulheres da mesma idade é de 46%. 

Em todos os outros grupos etários, os números são mais baixos: entre os jovens de 35-49 anos, 42% têm excesso de peso, enquanto entre os jovens de 15-34 anos a porcentagem é de 27%. 

Geograficamente, por sua vez, o cantão com maior excesso de peso (em todas as idades) é a Argóvia, com 45,8%, enquanto que o mais esbelto é Zurique, com 38,7%. As pessoas com formação superior têm, em média, um pouco menos de probabilidade de terem excesso de peso ou obesidade do que as pessoas com uma formação técnica.

+ Entre as crianças suíças, entretanto, os níveis de obesidade estão estáveis

O FOPH disse que essas estatísticas para pessoas idosas são preocupantes, principalmente devido ao aumento do risco de doenças cardiovasculares (a causa mais comum de morte no país), bem como o risco de desenvolver certas formas de câncer e diabetes tipo 2. 

As autoridades disseram que uma dieta equilibrada e exercício físico adequado são a chave para manter um peso saudável durante toda a vida. Caminhar, andar de bicicleta e dançar são formas adequadas de movimento para pessoas idosas, garantiram. 

As estatísticas provêm de um banco de dados em desenvolvimento que monitora vícios e doenças não contagiosas na Suíça e os fatores sociodemográficos que influenciam esses problemas.  

As estatísticas do banco de dados podem ser encontradas aqui.Link externo



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.