Navigation

Pesquisadores suíços investigam prótese egípcia

Egiptólogos da Universidade da Basileia analisam um dedo de madeira de três mil anos de idade. Essa prótese foi encontrada em uma necrópole perto de Luxor, no Egito. "Eles costumavam usar sandálias e, por isso, era importante para mostrar um pé normal", contou a pesquisadora Andrea Loprieno-Gnirs. "Esse objeto mostra que no Egito antigo havia artesãos capazes de fazer tais próteses", acrescentou. (Universidade de Basileia, LHTT / Matjaž Kačičnik) University of Basel, LHTT / Matjaž Kačičnik
Este conteúdo foi publicado em 21. junho 2017 - 12:33
swissinfo.ch/fh

​​​​​​​

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.