Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Deficiente mental é atacado após pular em fosso de urso

Vista do areal dos ursos em Berna.

(Keystone)

Um deficiente mental pulou durante o final de semana no areal habitado por ursos de um recém-inaugurado parque às margens do rio Aare na capital suíça.

O jovem de 25 anos foi ferido gravemente pelo urso "Finn", mas salvo através dos tiros de um policial. O animal sobreviveu ao ataque. Autoridades discutem agora formas de proteger uma das principais atrações turísticas da cidade.

Foi uma cena de horror para as centenas de turistas e visitantes do Parque dos Ursos, um grande areal recém-inaugurado em Berna para abrigar os animais que são considerados símbolos a capital suíça.

Por volta das quatro horas da tarde no sábado (21/11), um homem de 25 anos vestido com roupas pretas subiu na mureta de uma plataforma de observação e, por razões ainda não explicadas, teve uma queda de quatro metros sobre o areal.

O urso "Finn" de quatro anos estava apenas trinta metros distantes do jovem e levou um susto. Ao invés de correr, o jovem agitou os braços. O animal correu em sua direção, lançou-se sobre ele e começou a mordê-lo. Desesperados, alguns dos visitantes jogaram pedras, sapatos e comida na direção de Finn, porém sem conseguir distraí-lo. O urso começou a empurrar o jovem na direção do fosso cheio de água, até que um policial deu um tiro com sua pistola, ferindo o animal. Ferido, "Finn" largou a sua vítima e procurou refúgio na gaiola.

"Chocados"

As equipes de resgate chegaram logo ao local e retiraram o invasor. Ele teve ferimentos graves na cabeça, coxas e nas mãos, mas não corria perigo de vida. Como está sob observação médica, até hoje a polícia ainda não havia recebido autorização para interrogá-lo. Já o urso levou um tiro com uma arma de impacto, cuja bala espalha-se no corpo em várias partículas e também não corre risco de vida. As autoridades não souberam, porém, informar se o animal terá sequelas. O ferimento é semelhante aos que ocorrem em cenários de guerra.

Logo depois do incidente, o diretor do Zoológico Dählhölzli, Bernd Schildger, também responsável pelos cuidados do Parque dos Ursos, viajou de Frankfurt para Berna. "Estamos chocados pelo fato de alguém ter entrado no espaço dos ursos", declarou aos jornalistas. "Agradecemos a polícia por ter reagido tão rapidamente".

Normalmente os agentes responsáveis pela segurança do Parque dos Ursos estão orientados a espantar os ursos de volta às suas gaiolas em caso de perigo. Se não conseguirem, os animais podem ser anestesiados com rifles especiais pelos veterinários ou, em último caso, até sacrificados. Porém na situação não havia tempo suficiente para procurar algum funcionário do zoológico. "O narcotizante só faz efeito entre quatro e dez minutos", explica Schildger, para quem o urso apenas teve uma reação normal ao defender seu território de um invasor.

Finn nasceu em 15 de janeiro de 2006 no Zoológico de Helsinki e chegou em março de 2008 no Zoológico de Dählhölzli. Há um mês ele foi colocado no novo areal, onde compartilha o espaço com a ursa "Björk".

Obra milionária

Inaugurado em 25 de outubro, o novo Parque dos Ursos oferece seis mil metros quadrados de área. Além de permitir condições mais próximas a da vida selvagem dos ursos, o espaço também dispões de modernos sistemas de segurança, sobretudo pelo fato de estar aberto 24 horas por dia. O orçamento previsto para a sua construção ultrapassou várias vezes os limites e terminou custando 24 milhões de francos aos cofres públicos, além do dinheiro doado por empresas e pessoas privadas.

Casos como o de sábado podem, porém, se repetir. "Não iremos nunca impedir que alguém consiga entrar no areal, se ela o quiser", explicou Reto Nause, secretário para Segurança, Meio Ambiente e Energia da cidade de Berna.

A última vez que ocorreu algo semelhante foi em 1998, quando um homem alcoolizado pulou no antigo fosso de ursos e foi atacado pela ursa "Selma". Nos últimos 151 anos de funcionamento das instalações antigas e o novo Parque dos Ursos, quatro pessoas foram mortas pelos animais.

swissinfo.ch com agências

Uma história antiga

A ligação entre Berna e os ursos, animal que ilustra o seu brasão oficial, é antiga. Conta a lenda que esse animal foi o primeiro a ser abatido pelo duque de Berthold V de Zähringen, seu fundador, o que explicaria o nome da cidade.

Em 1513, tropas bernenses teriam trazido à cidade um urso capturado durante uma batalha em Piemonte. Ele foi exibido em um fosso localizado aos pés da antiga Torre da Prisão.

Antes da construção em 2009 do moderno Parque dos Ursos, o quarto fosso estava localizado nas proximidades às margens do rio Aare e era a quarta do seu gênero. Ela havia sido inaugurada em 1857 e era composta de dois grandes fossos e gaiolas, onde os animais viviam.

Durante muito tempo, o fosso foi criticado por associações de defesa dos animais pelo espaço reduzido e também tratamento dado por muitos visitantes, que costumavam jogar comida para os animais.

A cidade procurou melhorar a situação através da redução do número de animais exibidos e instalação de brinquedos e outras formas de ocupação. Porém com o novo Parque dos Ursos espera-se que a condição de vida tenha uma melhora considerável.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×