Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Federer entra para história de Wimbledon

Roger Federer beija o quinto troféu conquistado em Wimbledon.

(Keystone)

O desportista suíço conseguiu bater o espanhol Rafael Nadal após cinco sets e depois de quatro horas de jogo numa partida que entrará certamente para a história do tênis.

Graças ao sucesso, Roger Federer eleva para cinco o número de vitórias consecutivas no torneio de Wimbledon, alcançando dessa forma o recorde do tenista sueco Björn Borg.

Ao termo de uma final cheia de suspense, o atleta suíço conseguiu derrotar seu eterno rival, o espanhol Rafael Nadal, com o escore de de 7-6 (7), 4-6, 7-6 (3), 2-6, 6-2. Com a vitória, Federer conquista o seu décimo-primeiro título no Grand Slam. Ele também se torna o primeiro jogador na era do Open, após Björn Borg, a ganhar cinco vezes consecutivamente o torneio de Wimbledon.

Presente, o tenista sueco assistiu a partida na tribuna de honra em companhia de outros antigos campeões e aplaudiu fortemente quando Federer caiu no chão logo após conquistar o ponto final.

Graças ao sucesso, o suíço alcança a marca 53 matches sobre o gramado. Ele se mantém invencível há 34 matches.

Na lista de jogadores mais bem-sucedidos no Grand Slam, Roger Federer é o terceiro, estando na altura de Björn Borg e Rod Laver (11). Apenas Pete Sampras (14) e Roy Emerson (12) têm melhores marcas.

Espetáculo excepcional

Ao multiplicar as proezas na quadra, os dois adversários ofereceram um espetáculo excepcional, algo considerado por muitos especialistas como sem equivalente na história de Wimbledon depois da legendária final Borg-McEnroe em 1980.

O Recuperando-se de um 3-0, o espanhol pegou fogo, abalando Federer com uma série de winners e fazendo 3-3 com uma passada de backhand incrível.

O tiebreak ficou dramático quando Federer sacou seu terceiro set point em 6-5. Um backhand de Nadal foi declarado bola fora mas ele questionou a decisão e o sistema eletrônico revelou que a bola havia triscado a linha. Federer finalmente se colocou na dianteira com um voleio de backhand sublime que garantiu seu 8-7.

Nadal parecia o tenista mais ameaçador no segundo set e deu trabalho ao campeão, impondo 15-40 sobre Federer no sexto game depois de questionar com sucesso um primeiro serviço sacado para fora. Federer mostrou a frieza de Borg e conseguiu sair da situação difícil.

Federer sofreu nova ameaça em um 15-40 com o set em 4-5, e dessa vez não houve como escapar quando o espanhol de 21 lançou um backhand inalcançável.

A final ferveu no terceiro set, com Nadal se esticando para aparar os petardos de Federer e um tiebreak durante o qual Federer chegou a lançar olhares furiosos todas as vezes que Nadal questionava alguma bola.

"Isso está me matando"

Federer manteve a calma e conquistou o segundo tiebreak do dia, mas Nadal voltou lutando no quarto set.

O suíço pareceu perder o foco totalmente quando, já tendo sido quebrado uma vez, um forehand de Nadal em 0-2, 30-40 foi declarado bola fora mas a decisão foi revertida.

"Isso está me matando," gritou Federer, que rumou para sua quinta decisão em cinco sets em 13 finais de Grand Slam, apesar de Nadal precisar de um intervalo longo para tratar de uma lesão no joelho.

Nadal não demonstrou sinais evidentes de desconforto ao obter break points em 1-1 e 2-2 no último set, mas não soube aproveitar essas oportunidades, e Federer aproveitou para reclamar seu quinto título em Wimbledon.

Ano que vem

"Cada final é especial, sem dúvida. Jogar contra um tenista como o Rafael em final significa muito para mim", declarou Federer.

"O jogo foi tão apertado que, no final já na rede, eu cheguei a dizer para o Rafael que ele merecia ter ganho. Mas hoje eu fui o escolhido", revelou o suíço.

Rafael Nadal não conseguiu esconder a decepção pela derrota. "O Roger jogou muito forte no final. Eu considero fantástico conseguir ganhar cinco vezes aqui. Só posso parabenizar. Eu perdi hoje, mas tive um bom torneio. Eu farei tudo para retornar no ano que vez", afirmou o espanhol.

Em treze partidas, é a quinta vez que Federer vence e3 Nadal. Na final do torneio de Roland-Garros o suíço havia perdido para ele e também a chance de conquistar o único troféu que falta para sua coleção.

swissinfo com agências

Torneio de Wimbledon

O Torneio de tênis de Wimbledon é o mais antigo torneio de tênis do mundo, e é considerado como o de maior prestígio.

Foi criado em 1877, quando o All England Croquet and Lawn Tennis Club organizou a primeira competição da história do tênis, com 22 participantes. Ao torneio de simples homens vieram se acrescentar as duplas em 1879 e o simples feminino em 1884.

May Sutton, dos Estados Unidos, foi a primeira vencedora não-britânica, quando ganhou o torneio feminino em 1905. Dois anos depois, Norman Brookes, da Austrália, ganhou o campeonato simples masculino.

Junto com o Open da Austrália, o Torneio de Roland-Garros e o US Open, o Torneio de Wimbledon constitui o conjunto de torneios do Grand Slam. O Tourneio de tênis de Wimbledon é o terceiro dos quatro torneios do Grand Slam. Ele é disputado em quadras de grama.

Em 2007, o vencedor do torneio ganha pela primeira vez um cheque no valor de 1,7 milhões de francos (texto: Wikipédia em português)

Aqui termina o infobox

Três títulos atrás de Sampras

Incluindo a vitória em Wimbledon, Roger Federer já conquistou 11 troféus do chamado Grand Slam.

Dessa forma o desportista suíço atinge o nível do sueco Björn Borg e do australiano Rod Laver. Apenas o americano Pete Sampras (14) e o australiano Roy Emerson (12) têm mais títulos.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×