Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Ecologistas ameaçam bloquear estádio

Por

Maquete do futuro estádio de Zurique.

(Keystone)

O Partido Verde de Zurique ameaça bloquear a construção do novo estádio de futebol na cidade, se o projeto não for alterado.

A questão causa polêmica porque a cidade ficaria fora do Euro 2008 de seleções, que a Suíça vai organizar junto com a Áustria.

Zurique é uma das quatro cidades suíças escolhidas para sediar jogos do Euro 2008, o maior torneio do futebol europeu. Depois de Portugal, no ano que vem, caberá à Suíça e Áustria a organização da próxima competição.

Mas, para isso, essas cidades precisam construir estádios novos, já que a grande maioria dos estádios suíços não corresponde mais às normas atuais, pois foram construidos para a Copa do Mundo dd 1954, realizada na Suíça.

Mas, em Zurique, a construção do novo estádio ainda não está certa. O projeto, que ainda não saiu do papel, é contestado pelo Partido Verde e por moradores das imediações do futuro estádio.

O projeto inclui um vasto centro comercial nas dependências do estádio e é isso que os ecologistas não querem. "Não somos adversários do estádio ", afirma a vereadora Katharina Prelicz-Huber, do Partido Verde.

"O problemático é o centro comercial que, no mínimo, vai dobrar o volume do trânsito, numa região que está saturada", afirma a vereadora.

"Ninguém quer ver o problema porque estão apressados em iniciar a obra e até parece que a atração do futebol faz as pessoas perderem o senso crítico", insiste a vereadora ecologista.

Os promotores do projeto contestam veementemente a vereadora, citando um estudo que afirma que o trânsito vai aumentar somente 8% com o estádio e centro comercial.

O povo vai decidir

Em junho, a Câmara de Zurique aprovou o projeto com ampla maioria mas os ecologistas acreditam que os eleitores terão uma opinião diferente. Como o orçamento é muito grande, terá de ser aprovado em votação popular, em setembro.

A prefeitura vai arcar com 10% dos custos de construção, orçados em 370 milhões de francos. Mas mesmo os 37 milhões da prefeitura terão de ser aprovados pelos eleitores. O restante serão custeado pelo Crédito Suíço, segundo maior banco do país, que vai explorar o centro comercial.

O prefeito de Zurique, Elmar Ladergerber, acha que o povo vai aprovar o projeto com mais de 70% dos votos. "Isso vai ajudar a acelerar a obra", afirma.

Ameaça de recurso

Mesmo que o povo aprove o projeto, a oposição ameaça entrar com um recurso para embargar a obra. "Achamos que a população não foi corretamente informada sobre pontos essenciais", afirma a vereadora ecologista.

"Pedimos a inclusão no projeto de uma melhor utilização dos transportes públicos e do terreno, com mais áreas verdes, mas ninguém ouviu", diz a vereadora. "O recurso é o que nos resta", insiste.

Conforme as autoridades competentes, o julgamento de um recurso vai levar de dois a quatro anos, embora o tribunal pode autorizar o início das obras durante esse período.

O problema é que, nessas condições, o Crédito Suíço, que vai bancar 90% do projeto, pode se retirar se a obra for embargada na justiça. Consultado, o porta-voz do CS, Mathias Friedli, diz que "tomaremos uma decisão quando entrarem com o recurso, se entrarem".

Euro sem Zurique

A Associação Suíça de Futebol (ASF) afirma que, se Zurique não construir o estádio, será bem pior para a cidade do para o Euro 2008.

O porta-voz da ASF, Pierre Benoit, diz que "confia que os políticos de Zurique
farão o necessário para construir o estádio a tempo mas que seria possível distruibuir os jogos previstos em Zurique entre os outros três estádios previstos em Berna, Basiléia e Genebra.

Compromisso a negociar

Essa hipótese dá calafrios no prefeito de Zurique, Elmar Ledergerber. "Para Zurique, seria uma catástrofe não participar do Euro 2008".

"Acontecimentos desse porte não acontecem sempre, afirma o prefeito. Em caso de recurso, vamos tentar convencer os adversários que eles não vão impedir a construção, apenas privar Zurique do Euro".

O Partido Verde não se alarma com o discurso. "Como representante ecologista, tenho o hábito de ser minoria, admite Katharina Prelicz-Huber.

Nós não queremos privar Zurique do Euro. São os promotores do estádio que nos obrigaram a pensar em entrar com um recurso e espero que essa ameaça servirá para, pelo menos, negociar um compromisso", conclui a vereadora do Partido Verde.

swissinfo, Mark Ledson à Zurich
(adaptação, Claudinê Gonçalves)

Breves

- O estádio de Zurique é um dos quatro previstos para sediar jogos do Euro 2008.

- Os novos estádios de Basiléia e Genebra já estão prontos. O de Berna está em construção e o de Zurique ainda não saiu do papel

- Ele deverá ter 30 mil lugares sentados e cobertos e servirá os dois clubes profissionais (Grasshoppers e FC Zurique) da cidade, ambos na primeira divisão.

- Os organizadores querem os estádios prontos no início de 2007, para sediar jogos de uma temporada inteira do campeonato suíço, antes do torneio.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×